Trincou a aliança PDT-PP

PDT e PP já não dividem a mesma cuia de munguzá.
O quiprocó tá tão grande por lá que o PDT já pensa em lançar candidato ao governo. A Executiva do partido está reunida neste momento para tratar do assunto.
Agora há pouco , no twitter o deputado federal Bala Rocha  disse que está crescendo um movimento pela candidatura própria do PDT. Ele contou também que hoje no Palácio do Setentrião o secretário Máximo e o prefeito Marmitão quase partem para a agressão física porque Máximo, mais uma vez, “detonou” o ex-governador e pré-candidato ao Senado Waldez Góes (PDT).
“Desagregador. Esse é o conceito do secretário Máximo, dentro do PDT. Muitos acham que o esporte predileto de Máximo é falar mal de Waldez”, disse Bala.

PDT e PP estão juntos desde a eleição de 2002, quando Waldez Góes (PDT) foi eleito governador tendo na vice o médico Pedro Paulo Dias (PP). Em 2006 a dupla foi reeleita. Em abril deste ano, Waldez Góes renunciou ao mandato de governador para candidatar-se ao Senado e Pedro Paulo então assumiu o governo e é candidato à reeleição.

REPETECO – Se a aliança for desfeita, repete-se o que aconteceu em 2002 com PSB e PT. A historinha é a mesma. Em 2002  João Alberto Capiberibe (PSB) renunciou ao mandato de governador para disputar o Senado. A petista Dalva Figueiredo era a vice-governadora, com a renúncia de Capiberibe ela assumiu o governo. PT e PSB romperam. Dalva candidatou-se à reeleição e o PSB lançou Cláudio Pinho ao governo. Os dois perderam.

Seminário de Aquicultura

Por Dulcivânia Freitas, da Assessoria de Comunicação da Embrapa

Linhas de crédito para aquicultura familiar, produtos naturais na alimentação de peixes, manejo e prevenção de doenças em peixes cultivados estão entre os temas a serem discutidos durante o 2º Seminário de Aquicultura do Estado do Amapá: Boas Práticas de Manejo para a Saúde de Peixes, realizado pela Embrapa Amapá nos dias  8 e 9 deste mês, no auditório do Museu Sacaca, em Macapá (AP).

A cerimônia de abertura acontece às 8 horas desta terça-feira, 8/6. A expectativa dos organizadores é de 250 participantes neste evento, entre técnicos de extensão rural, piscicultores de vários municípios do Amapá, estudantes de graduação e pós-graduação, professores, pesquisadores e palestrantes de vários estados do Brasil.

Durante os dois dias do seminário, as políticas públicas focadas em manejo, ração, produção e saúde de peixes em pisciculturas serão apresentadas por gestores públicos e pesquisadores por meio de quatro painéis temáticos e palestras. O coordenador do evento, pesquisador Marcos Tavares Dias, explica que o principal objetivo é informar e abrir espaço para discussões sobre aspectos relacionados às boas práticas de manejo para melhorar a  sanidade em piscicultura e desenvolver esta atividade de forma produtiva e rentável.

Como parte do seminário,  será distribuído aos participantes um folder com informações técnico-científicas sobre doenças causadas por parasitos em tambaqui cultivado na Amazônia. A realização do II Seminário de Aquicultura do Estado do Amapá conta com o apoio do CNPq, Instituto Estadual de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA) e Ministério da Pesca e Aquicultura.

PROGRAMAÇÃO – Na terça-feira, 8/6, o evento contará com painéis de temas abordando “Aquicultura familiar e linhas de crédito no Estado do Amapá” e “Manejo em piscicultura intensiva”, pela manhã e à tarde, respectivamente. No primeiro  atuará como moderador o superintendente Federal do Ministério da Pesca e Aquicultura do Amapá, Ricardo Ângelo Pereira de Lima e na relatoria o agrônomo Henrique Akioo Fujisaki.

Na quarta-feira, 9/6, segundo e último dia do seminário, serão apresentadas palestras vinculadas aos painéis “Manejo sanitário em piscicultura” e “Cadeia produtiva da piscicultura no Amapá e a indústria de rações”, pela manhã e à tarde, respectivamente. Pela manhã, as palestras serão mediadas pelas biólogas Elziane Sandrin, da Piscicultura São Geraldo,localizada em Sertãozinho (SP) e Márcia Kelly Reis Dias, bolsista do CNPq em projeto de pesquisa da Embrapa Amapá. No período da tarde, às 14 horas, o painel “Cadeia produtiva da piscicultura no Amapá e a indústria de rações” contará com a mediação do superintendente Federal do Ministério da Pesca e Aquicultura do Amapá, Ricardo Ângelo Pereira de Lima e relatoria da pesquisadora  Eliane Yoshioka.

Sou PIG

Este blog abriu espaço sábado para publicação de releases das assessorias de partidos e candidatos que vão disputar as eleições deste ano.
Imediatamente recebeu um release da assessoria do pré-candidato ao governo Jorge Amanajás (PSDB) e publicou.
O blog Repiquete, da Alcilene Cavalcante, também publicou release do PSDB.
Isso, não se sabe porque, irritou profundamente o assessor de comunicação do Partido dos Trabalhadores que passou a rotular esta blogueira e a Alcilene como membros do PIG.
Neste caso entendo PIG como sigla de Pessoas Inteligentes e Generosas.
Ora, ora, vê se pode. A petezada tucuju quer mandar nos blogs e decidir o que pode e o que não pode ser publicado. Tá muito pior que o Sarney em 2006.
Aprendam: tentar me calar é inútil. É o mesmo que querer tirar a lua do fundo do rio Amazonas.
Pelo que conheço da deputada federal Dalva Figueiredo, do prefeito Nogueira e do deputado estadual Joel Banha essa presepada do “açeçor” não foi ordenada por eles. É como diz a Alcilene “Deu a lôka na comunicação do PT”.

Dora Nascimento é a vice de Camilo

Encontro Estadual do PT, realizado ontem, homologou a coligação com o PSB. Ficou definido que Dora Nascimento será a vice na chapa encabeçada por Camilo Capiberibe ao governo do estado e que Marcos Roberto será o candidato ao Senado ao lado de João Alberto Capiberibe.
No encontro ficou decidido também que o PT, ainda esta semana, deve encaminhar ao governador Pedro Paulo Dias uma relação com os nomes de todos os petistas que ocupam cargos no governo pedindo que sejam exonerados.
A convenção dos dois partidos – PT e PSB – ficou marcada para o dia 27, na quadra da escola Azevedo Costa.