Nos 253 anos de Macapá

Juliele cantou e encantou

Manoel Sobral (centro) mostrou que ainda tem muito gogó ao cantar sambas antigos de Maracatu da Favela com Cafu e Paulo Sidney

Essa turma atualizou o papo e contou muitos causos e histórias

Juiz João Guilherme Lages diz que tá tudo legal

Reencontro de velhos amigos: Orlando, Eduardo Costa,
Nazaré e  Bernardo Rodrigues e Cristiano

“Doutor Porta Larga” (de chapéu) foi bastante paparicado e contou histórias da época de ouro do seu famoso bar “Porta Larga”, frequentado pelos intelectuais e boêmios

Juiz Luciano Assis ganhou uma camisa da verde-rosa Maracatu da Favela

O povo dançou, cantou, se divertiu a valer