Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Dia: 6 de dezembro de 2011

Chá das cinco

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 06/12/11 as 4:25 pm

Perguntas a Papai Noel
Arthur Nery Marinho

Quando em criança o sapato
que tinha pus à janela
lhe esperando. Noutro dia
nem sapato e nem chinela.

Quando em rapaz lhe pedi
para me dar meu amor.
Aqui estou sozinho e triste
fazendo versos de dor.

Que lhe fiz, que não me olha?
que lhe fiz, que não me escuta?
Responda, Papai Noel!
Papai Noel filho da puta!

(Do livro “Sermão de Mágoas”, 1993)

Morre o médico e jornalista Leonai Garcia

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 06/12/11 as 1:45 am

Faleceu ontem à noite em Belém o médico, jornalista e escritor Leonai Garcia.
Leonai foi vítima de uma bactéria desconhecida, provavelmente a mesma que matou domingo a secretária de comunicação do Amapá, jornalista Jacinta  Rodrigues de Carvalho Gonçalves, e o jovem Cléber há menos de um mês, pois os sintomas são os mesmos: febre e dor no corpo evoluindo rapidamente para infecção generalizada.

No dia 31 de outubro, Leonai postou em seu blog que estava doente. “Estou com Dengue! Febre, calafrio e muito vômito”, informou. Foi o último post dele. Poucos dias depois seu estado agravou-se e ele  foi internado na UTI do hospital São Camilo e de lá transferido para a UTI do Hospital Guadalupe, em Belém.
A bactéria atingiu de forma violenta primeiramente seu pulmão e depois o cérebro.

Leonai Garcia nasceu no Pará em 9 de maio de 1948. Em 1975 formou-se em Medicina e logo mudou-se para o Amapá onde constituiu família e se tornou um dos mais respeitados e conceituados pneumologistas. Amante do carnaval, Leonai foi presidente da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho. Apaixonado por esportes, passou anos pesquisando a história do futebol amapaense e lançou ano passado o livro “Bola de Seringa”, fruto dessa pesquisa. Agora se preparava para lançar um livro sobre a história do carnaval amapaense.

Em 2009, quando Boêmios do Laguinho teve problemas nas alegorias e perdeu o carnaval, Leonai Garcia chorou na avenida.
Hoje todas as escolas de samba choram por ele

Leitor insaciável, homem culto, estudioso do Amapá,  escrevia artigos para jornais e apresentava um programa de rádio onde abordava questões relacionadas à saúde, política, carnaval e cultura.
Leonai se considerava um eterno aprendiz. Há poucos anos decidiu voltar para os bancos da faculdade e formou-se em jornalismo na faculdade Seama.

Como médico estava sempre atualizado. Nunca se acomodou, sempre fez questão de participar de congressos, seminários e cursos na sua área.

A morte de Leonai Garcia é uma grande perda para o Amapá – estado que adotou como sua terra, terra pela qual tinha uma grande paixão.

O corpo de Leonai Garcia será trasladado na manhã de hoje para Macapá. Deverá chegar por volta das 11h30 e será velado na sede da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho.