Retrato em preto e branco

mariafaçanhaA foto é dos anos 60. Desfile da “Tecidos Bangu” em noite de gala na Piscina Territorial. A bela modelo é Maria Façanha.
Quem lembra ou ouviu falar dos grandes desfiles de moda que a empresa “Tecidos Bangu” realizava por todo o país?

(Foto cedida ao blog por Wank do Carmo)

TRE-AP conta com R$ 4,3 milhões para as eleições

Durante Sessão Administrativa do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), realizada nesta quarta-feira (27), foi apresentado o valor que será executado pela Justiça Eleitoral durante as Eleições Municipais de 2016. O TRE investirá R$ 4.370.040,00 (quatro milhões, trezentos e setenta mil e quarenta reais). O recurso foi disponibilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e será utilizado para o custeio de todas as ações necessárias para a realização de um pleito equilibrado e democrático.

Continue lendo

Tranquilidade na estrada

serraoBR-210 num dia sem movimento. Era tanta tranquilidade que João Serrão parou o carro, fotografou e mandou para o blog.
(Você, leitor, também pode mandar notícias, fotos e sugestões de pauta para o blog. Envie para o email alcinea.c@gmail.com )

Hoje é o último dia de Estação Lunar

Encerra nesta quinta-feira (28) a temporada do Projeto Estação Lunar, uma realização da Prefeitura de Macapá, que integra a programação do Macapá Verão 2016. Os shows para essa noite, no balneário da Fazendinha, renderão homenagens ao legado musical e cultural do Grupo Pilão, um dos mais antigos e tradicionais do estado do Amapá.

A programação terá início às 19h50 com declamação de poesia com Patrícia Andrade, depois tem violão e voz com Helder Brandão, roda de Marabaixo com o grupo Filhos do Criaú, show especial do grupo Pilão e segue com música de João Amorim, Negro de Nós e, para fechar a noite, tem show com Nilson Chaves. Continue lendo

Rodada de negócios

O Sistema Fecomércio do Amapá, em parceria com o Sebrae e a Agência Amapá, vai realizar no dia 18 de agosto no auditório do Sebrae, de 14h às 18h, a Rodada de Negócios: oportunidades de crédito empresarial.

O evento tem como objetivo promover o contato do empresário com instituições bancárias, entidades financeiras e investidores, para que o empreendedor conheça as linhas de créditos disponíveis no mercado, e assim, possa acessar tais recursos, estimulando o crescimento da economia amapaense. Continue lendo

Política com humor

Engenheiro mecânico e ex-deputado estadual, Ruy Smith – que é candidato a prefeito de Macapá pelo PSB – sempre tem umas “tiradas” engraçadas ou irônicas quando não quer responder alguma pergunta, principalmente nas redes sociais.

Ontem, no twitter,  o jornalista Silvio Souza quis saber de Smith quem será seu vice na disputa pela Prefeitura de Macapá. Ruy, que é botafoguense,  aproveitou para tirar um sarrinho com os vascaínos. Respondeu: O Vasco.

ruy1

E o papo continuou assim:

ruy2

Publicado em: Eleições 2016 Ir para o Post
  • Marcos Augusto

    Não aguento nem ouvir o nome destes “nossos” políticos. Apelo para a população votar por 100% de renovação em todos os cargos eletivos do Brasil!!!!!!!!!!! “Um povo que elege corruptos, impostores, ladrões e traidores, não é vítima. É cúmplice!” (George Orwell)
    E Rui, a Caesa é o retrato do Estado hoje: abandonado, dilapidado, falido, em ruínas a estação tratamento, as Caixas dágua, esgoto quase 0%….. Tu fostes Presidente da Caesa!

  • O concurso do Tribunal de Justiça do Amapá realizado em dezembro de 2014 teve 27.378 inscritos. Foram ofertadas 100 vagas e depois de tanto tempo foi convocado apenas 1 concursado da área fim. Os aprovados que fizeram seus sacrifícios seguem sem uma perspectiva de quando serão chamados. #nomeaçõesJá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iphan barra baile country na Fortaleza de São José

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) negou autorização para realização do “Bailão do Forte”, uma festa country que seria realizada na Fortaleza de São José de Macapá.
A propaganda já estava na mídia, mesas sendo vendidas e tudo caminhava para que este monumento tombando pelo Iphan e eleito uma das sete maravilhas do Brasil se transformasse de repente, mesmo que por uma noite, em “clube country” com risco de ser depredado. Mas eis que o Memorial Amapá, instituto criado para, entre outras coisas, preservar a  identidade amapaense e o patrimônio histórico e cultural, fez mobilização nas redes sociais, dialogou com o Iphan e com a  Secretaria de Cultura – que é responsável pela Fortaleza –  e conseguiu barrar este “atentado” ao patrimônio. Um abaixo-assinado com mais de 500 assinaturas foi enviado ao Iphan além de centenas de emails.
Vale ressaltar que antes da mobilização do Memorial os organizadores do evento sequer tinham se dirigido ao Iphan e o secretário de Cultura alegou que não tinha conhecimento do evento. A autorização teria sido dada apenas pelo gerente da Fortaleza.

revelim
O baile seria realizado no revelim, conforme o mapa (acima) divulgado pelos organizadores do evento. De acordo com o Iphan é um local fragilizado pelo tempo, uma parte da Fortaleza que ainda não recebeu obras de consolidação.

Nota triste – Falece em Macapá o violonista Sebastião Mont’Alverne

saba2-fcanto
Sebastião Mont’Alverne (Foto: F. Canto)

Ele nasceu no dia de São José em 1945, em Belém (PA). Imagino que quando ele nasceu um daqueles anjos que vivem a tocar harpa nos cabelos das estrelas sussurrou no seu ouvido: Vai, Sabá, espalhar notas musicais no meio do mundo.
E ele veio. Aos 12 anos mudou-se com a família para Macapá e já dedilhava algumas modinhas que aprendeu tocando de ouvido no violão da mãe, a professora e poetisa Aracy Mont’Alverne.
O mestre Nonato Leal, com seu ouvido clínico, viu naquele garoto um grande violonista e incentivou-o. E ainda de calças curtas,  Sebastião Mont’Alverne fez sua primeira apresentação pública. Foi no Clube do Guri da Rádio Difusora de Macapá. Mais tarde fez parte do conjunto Regional da emissora que acompanhava os famosos “cantores do rádio”. E Sabá não parou mais, foi espalhando música, alegria e ternura no meio do mundo. Fez parte do conjunto “Os Cometas”, tocou com grandes instrumentistas como Sebastião Tapajós, acompanhou grandes nomes da música brasileira, tornou-se professor de violão clássico e foi mestre de muitos que se destacam hoje na música amapaense.

Hoje, dia de São Tiago, aos 71 anos de idade, o violão do Sabá emudeceu. Imagino que aquele mesmo anjo do inicio deste texto, pegou Sabá pela mão e disse: Por ordem do Pai vim te buscar para compores a maravilhosa orquestra celestial da qual já fazem parte alguns dos teus amigos. No camarim celeste teus pais e irmão te receberão com sorrisos plenos de carinho.

Vai em paz, querido Sebastião Mont’Alverne. Aqui choraremos um pouco ou muito, lamentaremos tua brusca partida nesta manhã ensolarada, mas à noite quando o cintilar das estrelas emitir notas musicais ergueremos nossos olhos para o céu e agradeceremos a Deus o privilégio que tivemos de te conhecer e te ouvir, rir e aprender contigo.

Obrigada, Sabá, por teres feito o meio do mundo mais bonito com tua música e alegria.

Velório e sepultamento
O  corpo de Sebastião Mont’Alverne está sendo velado  na capela mortuária São José (Rua Jovino Dinoá esquina com Cora de Carvalho). O sepultamento será as 11 horas de terça-feira, 26, no cemitério N.S.da Conceição (Centro)

Publicado em: Memória Ir para o Post
  • Até a minha vinda para Fortaleza, sempre que podia valorizar este violonista eu valorizava, pois lembro muito dele tocando nos Cometas, eu criança indo para adolescência, relembro os ensaios na casa do Roberval pois minha casa ficava na mesma rua, Coriolano Jucá, eu me deliciava das músicas que ouvia da minha varanda como se chamava naquela época. Que Deus dê o seu descanso eterno, e pra sua família o consolo.

  • Eu só tenho a lamentar , era um artista nato . Um violonista excelente . Embora não lesse partituras musicais , tinha uma audição musical inigualável , graças à sua grande sensibilidade artística . Num encontro entre o Sabá Mont´Alverne e o Sabá Tapajós ( retornando da Alemanha após uma tourné ) , durante a ” Semana de Arte Amapaense “, nos anos setenta . O Tapajós me disse : ” Eu adoro conversar com o Sabá através do violão…”

  • É incrível, inacreditável ficamos absortos quando tomamos conhecimento de tão triste e lamentável ocorrido, pois sempre imaginamos que isso nunca vá acontecer,ou não queremos acreditar ou aceitar a perda de uma pessoa tão querida e admirada que faz parte de nossas vidas e do nosso universo. Mas essa é a vida no seu curso natural, e vamos guardar as doces lembranças da arte de Sebastião Mont’ Alverne. Descanse em paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No leso

Tem candidatura que é igual papagaio no leso.
Não pega “pinura” de jeito nenhum.

Publicado em: Eleições 2016 Ir para o Post
  • A receita para pegar pinura é ter dinheiro. Não importa se o candidato é ficha suja ou limpa, se tem passado comprometedor ou se é feio ou bonito… Para o modelo eleitoral brasileiro o importante é ter um financiador de campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bom dia! Hoje é Dia do Escritor

“Somos todos aprendizes de uma arte
na qual ninguém é mestre.”

(Ernest Hemingway)