Comentários

  • Que Deus ilumine ainda mais sua mente… Parabens, em tempo de alguem (que bom que é voce), escrever sobre a imprensa amapaense, Sucesso desde ja! Um abraço!

  • Hum… que legal um livro sobre a imprensa amapaense. Parabéns pela iniciativa mande notícias sobre o lançamento já estou ansiosa.

  • Como todo mundo já sabe, a Prefeitura não esta fazendo nem a metade do que devia, mas, uma situação meio complicada é do projeto MACAPÁ Digital,que esta parado a muito tempo. E olha que é um projeto Federal, só para a Prefeitura Administrar, E hoje existem 4 projetos parados, O do Projeto Minha Gente, o do Nova Esperança,o do Brasil Novo e o Santa Ines, Cadê fiscalização? As maquinas estão todas na secretaria de Ação e Mobilização Social SEMAST, secretaria da senhora primeira dama do municipio, ALTORIDADES>>> DE olho? mais de 240 pessoas deviam estar nas salas de aula por dia. Que pena!

  • esse poema e de um delegado de Brasília Reinaldo Lobo que optou pela poesia para registrar um crime de receptação ocorrido no dia 26 de julho. A inovação não satisfez a Corregedoria da Polícia, que devolveu o texto ao autor, pedindo termos mais tradicionais. ate que e bem legal o poema dele .

  • Já era quase madrugada
    Neste querido Riacho Fundo
    Cidade muito amada
    Que arranca elogios de todo mundo

    O plantão estava tranqüilo
    Até que de longe se escuta um zunido
    E todos passam a esperar
    A chegada da Polícia Militar

    Logo surge a viatura
    Desce um policial fardado
    Que sem nenhuma frescura
    Traz preso um sujeito folgado

    Procura pela Autoridade
    Narra a ele a sua verdade
    Que o prendeu sem piedade
    Pois sem nenhuma autorização
    Pelas ruas ermas todo tranquilão
    Estava em uma motocicleta com restrição

    A Autoridade desconfiada
    Já iniciou o seu sermão
    Mostrou ao preso a papelada
    Que a sua ficha era do cão
    Ia checar sua situação

    O preso pediu desculpa
    Disse que não tinha culpa
    Pois só estava na garupa

    Foi checada a situação
    Ele é mesmo sem noção
    Estava preso na domiciliar
    Não conseguiu mais se explicar
    A motocicleta era roubada
    A sua boa fé era furada

    Se na garupa ou no volante
    Sei que fiz esse flagrante
    Desse cara petulante
    Que no crime não é estreante

    Foi lavrado o flagrante
    Pelo crime de receptação
    Pois só com a polícia atuante
    Protegeremos a população

    A fiança foi fixada
    E claro não foi paga
    E enquanto não vier a cutucada
    Manteremos assim preso qualquer pessoa má afamada

    Já hoje aqui esteve pra testemunhá
    A vítima, meu quase chará
    Cuja felicidade do seu gargalho
    Nos fez compensar todo o trabalho

    As diligências foram concluídas
    O inquérito me vem pra relatar
    Mas como nesta satélite acabamos de chegar
    E não trouxemos os modelos pra usar
    Resta-nos apenas inovar

    Resolvi fazê-lo em poesia
    Pois carrego no peito a magia
    De quem ama a fantasia
    De lutar pela Paz ou contra qualquer covardia

    Assim seguimos em mais um plantão
    Esperando a próxima situação
    De terno, distintivo, pistola e caneta na mão
    No cumprimento da fé de nossa missão

  • mas se for para sugerir um tema, a onda de assalto… cheguei de viagem, sabe quais foram as novidades? Pessoas conhecidas ou pessoas da sociedade que foram assaltadas, geralmente dentro de casa. Tô triste com esse país…

  • Totalmente compreensível, manter blog não é fácil não. O meu está parado há mais de um mês, tirei umas férias, mas esta semana estarei postando. Sucesso para você no seu novo lançamento, guarde um volume para eu comprar, abraço, Beth.

  • sugestão!Escreva sobre o novo contrato que a secretaria de educação formulou, onde os professores prestaram serviços. Por exemplo: Um professor ministra uma disciplina de 30 horas em duas semanas encerrou tá na rua e sem data para receber, o mesmo receberão por hora aula, são chamados de horistas. Há três meses estamos sem receber, todos os dia a secretaria nos informa uma data de pagamento, pelo amor de DEUS temos famílias para sustentar, fiquei chateado com a resposta de uma funcionária do setor NEEP chamada IVONE,(UM DIA VOCÊS RECEBEM), é muito fácil falar quando não se tem conscieência da situação dos professores. É uma boa mãtéria, além disso afirmam que o ministério público é sabedor desse desmando (dúvido).

    • Deveria ser a classe melhor remunerada, já que pelas mãos do professor passam todos os demais profissionais, inclusive o próprio professor. Passam, também, todos os políticos, ou melhor, os que resolveram estudar. Porque está comprovado que, pra ser político, esudo não é prioridade.

  • Sucesso no livro. Aguardo a data do lançamento para entender um pouco mais sobre esta terra linda que escolhi para minha família. Sentiremos sua falta momentânea por aqui, mas “férias” é importante para perspectiva e para saúde mental. Portanto, aproveite!!

  • Uma sugestão é a verba q os deputados estaduais se aprovaram. Eu e outros amapaenses gostariamos de saber mais detalhes. ( concordo com o Messias )

  • Olá Alcinéa, primeiro desejo sucesso com seu livro. Gostaria se caso fosse possível, reportagens sobre a situação do povo da região do Jari (Laranjal e Vitória do Jari). Abraços.

  • Minha querida,
    Desde que você nos presenteie com uma maravilhosa obra literária que está por vir, não tem problema. Seus serviços já estão prestados à toda a sociedade.

  • Sugestão sugestão sugestão… deixa eu pensar. Não tenho nenhuma porque tudo que eu quero já tem nesse blog.

  • Minha sugestão: uma reportagem sobre a situação da saúde. Muita gente sofrendo e outros morrendo por falta de remédios, equipamentos e materiais.A saúde está em coma profundo aqui nosso estado.

  • Gosto de tudo no seu blog, das flores, fotos antigas, notícias, poesias, fotos atuais. Acho que não precisa mudar nada.
    Abraços

  • Não tenho nada a sugerir, seu blog é perfeito.
    Estou ansiosa pelo novo livro sei que é trabalho de excelente qualidade como tudo que você faz.

  • É relevante escrever sobre a história local para que não se percam as memórias.No Brasil há quem tenha certeza que os únicos que construíram esta nação são os paulistas.Talvez porque não escrevamos nossos feitos.Quando o livro ficar pronto quero comprar uma unidade.

  • ok. todos merecemos umas ferias!mas ferias é so pra quem trabalha!gostaria de que, quem tem recesso parlamentar, tivesse tambem plantão parlamentar pra poder atender as necessidades do povo carente! aproveite suas ferias!parabens pelo lançamento do livro!estamos de olho!

  • Querida Alcinéa, escrever não é fácil, ainda mais se tratando de um assunto tão delicado e de extrema importância para a sociedade como o qual estais abordando. Como uma pessoa que tem acompanhado como as notícias tem se veiculado na sociedade amapaense e o impactos que essas tem causado para determinadas mudanças sociais e políticas em nosso Estado, venho manifestar meus sinceros votos de sucesso nessa sua empreitada e que sua publicação possa contribuir de maneira significativa para se dar novos rumos a esse segmento tão importante da sociedade. Nessa chamada de atualização do seu blog, vamos torcer também, que notícias desagradáveis do Amapá como uma operação eficaz da PF por aqui,não venha mais acontecer e roubar a cena de um lugar que acredito ainda ter muitos sabores , coisas e pessoas maravilhosas para também ocuparem seus espaços no âmbito da imprensa local e nacional.

  • Sempre aproveito, quando possível, para passar pelo seu blog…assim, espero pela publicação do seu livro e pelo seu pronto retorno às noticias atualizadas do seu blog…boas férias e bom trabalho!!

  • Livro? a imprensa amapaense se resume as que são compradas e as que querem ser compradas hehe… Com rara exceções, claro!

  • Acredito que o jornalismo retratado em seu livro será o jornalismo independente, o jornalismo dos pioneiros do qual você fez e faz parte.
    No aguardo.
    Sds,

  • Alcinéa, aí vai uma sugestão de pauta: matéria sobre a verba indenizatória dos deputados estaduais daqui…Dizem que eles estão recebendo um cascalho bom…

    • E por que você acha que esse povo só falta se matar pra conseguir um cargo político ou manter o que já tem? Garanto que não é preocupação com a qualidade de vida do estado.

  • fale em livro que nossa imprensa é marron e que a maioria das emissoras de tv e rádio estão nas mãos de políticos ou apadrinhados políticos e que, dependendo do governo manunciar ou não em determinada emissora esta falará bem ou mal do governo

  • Gostoão de graça de seu blog, e já que você vai escrever sobre a imprensa amapaense, não esqueça os grandes nomes de nossa história. Por outro lado, não esqueça de mensionar que também nossa imprensa é marron e que a maioria das emissoras de rádio e tevisão estão nas mãos de políticos ou apadrinhados políticos e, que, dependendo se o governo anuncia em determinada tv ou rádio, mostraremos as coisas boas ou os pecados do governo. Não conheço imprensa livre no Amapá.

  • boa tarde. alcineia sou paraense e moro em macapa mais tou a trabalho em sao paulo . todos os dia quando acordo vou logo ligando o pc pra ler seu blog . é uma pena ficar sem vc todos esses dia ……….

  • Ja estou com saudades! Mas sei que é por uma causa nobre! Adoro vir aqui no blog e saber de todos os babados com todos os detalhes!

  • Puxa… Sentirei falta! Serão quinze longos dias… rs. Já virou vício todas as manhãs abrir logo seu blog para ficar bem informada… Mas, sei que é por uma boa causa! Sucesso! Vc merece!

  • Tá bom minha amiga. Se é por um motivo justo, eu permito a sua ausência…ehehhe Eu Jornalista, ficarei anciosa aguardando o lançamento desse importante livro para imprensa, assim como para a sociedade amapaense. Grande Abraço!!

  • Então boa sorte, vá fundo termine esse livro e me convide para o lançamento, ele tem uma importância muito grande para o jornalismo Amapaense, e para a cultura do povo tucuju.

  • Claro, Embaixadora. Sei como é se dedicar a concluir um trabalho histórico-cultural. Você tem crédito de sobra.

Deixe seu comentário

Campos marcados com "*" Obrigatórios