Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Chá das cinco

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 27/02/11 as 5:00 pm

Poeta, escritor e radialista, César Bernardo faz parte do movimento “Poesia na Boca da Noite”. A foto registra um momento especial. Num fim de tarde, na praça, César senta à beira do gramado e munido de caneta e caderno escreve poesia

4 Comentários

  1. Erick Luiz disse:

    Um poeta preocupado com o social! É um imenso caminho percorrido por nós todos os dias, mas nosso olhar simples acaba desapercebendo e aí vem o poeta com seu olhar clínico sobre a vida, resolve colocar no papel para sutilmente perceber nossos problemas… Valeu poeta

  2. CARMEM DA SILVA disse:

    Sou fã desse poeta, ele realmente parece bem concentrato.

  3. cleo araujo disse:

    Ê César, a foto mostra tudo e serve para emoldurar as palavras cuidadosamente escolhidas. É uma bruta verdade a situação do desempregado: qndo sai do cargo, niguém lembra mais, ainda q seja competente e honesto, mesmo que tenha feito um bom trabalho, qndo na ativa.

  4. Tchau! Tô indo embora.

    Ao ti encontrar
    Tive a oportunidade de amar
    Foi algo diferente
    Que me deixou contente

    A vida me ensinou coisas
    Destas que não penso em esquecê-las
    A maior delas foi o amor
    Que aprendi a nutrir por ti

    Fui honesto e sincero
    Até o momento que devia ser
    Depois continuei sendo
    No continuar do meu acreditar

    Quis ser o melhor
    Acabei sendo talvez o pior
    Quis ter tua atenção
    Acabei perdendo teu coração

    Agora vou partir
    No rumo da solidão
    Com a esperança de encontrar alguém
    Que aceite meu coração.

    Perdoe-me nesta ocasião
    To falando de emoção
    Que trago dentro de minha razão
    Pois talvez outro momento
    Não tenha pra esta situação

    Tchau, to indo
    Pra nunca mais voltar
    Vou a busca dos meus
    Pra permitir que você
    se encontre com os seus

    quero que saibas
    que não tenho raiva
    tampouco ódio
    tenho desejo
    de que sejas
    muito feliz.

    Tchau, to indo embora
    Pra você si sentir
    que nem o roxinol
    Que cantou, voou e nunca mais voltou
    deixou seu dono, para buscar sua liberdade.

Deixe o seu comentário!