Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Na cultura

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 19/07/11 as 1:20 pm

O sociólogo João Milhomem foi empossado ontem no cargo de Coordenador Municipal de Cultura de Macapá. Ele substitui José Augusto Pereira Cardoso.
Milhomem – que é irmão do deputado federal João Milhomem – foi presidente da Fundação Estadual de Cultura no governo de João Alberto Capiberibe e secretário de Estado da Cultura no governo Waldez Góes.
O deputado disse que estará sempre ao lado do mano para trazer verbas federais para os projetos culturais do município.
Então tá.

14 Comentários

  1. Lia Borralho disse:

    É gente do psb na prefeitura, é gente do pdt no estado e assim segue a harmonia 2, entre tapas e beijos, cão e gato, isso é amor. Governador tirou o imap do dep. valdeco, e deu para um pequeno grupo que fundou a pouco um partido PRP, que tem como cabeça um ex-presidente do imap, chamado Djalma, do grupo da harmonia, pdt, e o mauricinho está lá de fantoche, dominado por esse grupinho, detalhe, os carros oficiais do imap vivem na sede desse novo partido, a disposição.Isso é crime viu…

  2. Feio Paraense disse:

    É, tempos de aranjos…

  3. VITOR disse:

    Para o Amapaense.
    Está tentando se agrupar? A HARMONIA já está mais organizada do que nunca, como você acha que as greves foram estruturadas no inicio do ano? E as rádios do Gilvam e os jornais metendo taca no governo diariamente, sem falar na ida do Edinho Duarte pra dentro da PMM, você quer mais uma prova? Pode esperar eles vão lançar o Waldez para a prefeitura em 2012, rsrsrsr é sério…

    • Eduardo Dantas disse:

      O Waldez não sai candidato antes do término do inquérito da Operação Mãos Limpas, e nunca se candidatará a PMM, talvez pro GEA em 2014, ou Senado.

  4. Jefferson Passarinho disse:

    Família…Família..`Papai, vovó, titia..!!!…Ohh Amapá!!

  5. Eduardo Dantas disse:

    Nos próximos dias.. Elinaldo Dantas, Pedetista desde 1993, Administrador, assume o posto de Sec. Adjunto de Saúde, no currículo, passagens pela SESA, DETRAN e GABINETE CIVIL no Governo Waldez Góes.

    • Shirley disse:

      No governo da mudança do PSB são o outrora adversários políticos; aqueles da HARMONIA: quem são convidados a governar o Estado, inacreditável, pode Freud?
      Enquanto isso a militancia pessebista assiste de camarote e queixo doído a catorze que esta levando.
      Ademais quem mandou acreditar neste discurso já combalido e muito combatido, que no fundo no fundo visa tão somente a promoção de uma família.
      E isso aí galera, não adianta reclamar, foram avisados desde sempre, não têm direito de reclamar.
      Agora é colher o que se plantou, viva o governo da mudança! Mas que mudança harmônica?!

      • Cara de Pau disse:

        Vc Já foi roubado teve a sua casa arrombada?, não!, pois é difícil recuperar tudo, não é de uma hora para outra que isso acontece, o governo pensava que tinham roubado pouco ele se equivocou e vai demorar para recuperar tudo, paciência, parte da imprensa amapaense (integrante do grupo da harmonia) não denunciava os desmandos do governo passado, a velha frase vale para o momento que passa o Estado querido do Amapá, “para se explicar os fatos do presente, olhar para os fatos passados é o melhor referencial” quem não gosta do Amapá investe o dinheiro público em outros Estados. Até hoje o grupo da harmonia tenta encobrir e transferir a responsabilidade do roubo, comprovado pela PF, para as costas do Camilo, as cabeças de burro continuam enterradas é muito difícil desenterra-las. Isso acontece desde Cabralzinho até as mãos limpas.

  6. Verônica disse:

    E por falar em Milhomen, lembrei: O mano deputado ocupa o 3º lugar no ranking de OS CAMPEÕES DE GASTOS NA CÂMARA DOS DEPUTADOS.(SITE UOL)

  7. Culturado disse:

    Esse nobre deputado que tem como sua marca maior imprimir uma cultura monopolizada no Amapá não tem outro emprego para seu estimado irmão? Tem coisas que só acontece no Amapá mesmo ,um consegue o recurso e o membro da família administra, pode essa?

  8. prof.regi disse:

    Casos dessas natureza me recorda aquela matéria:Amapá – terra da abstração. Tem uma galera que se faz de ingênua ou sei lá…Tais gestores ainda precisam ralar muito para entenderem o conceito de cultura em uma grandeza que não precisa estar gravitando em torno do poder/recurso público

  9. Amapaense disse:

    A turma da harmonia já está tentando se reagrupar para as eleições municipais.

Deixe o seu comentário!