Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Quanto ganha um desembargador no AP?

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/06/12 as 2:32 pm

O desembargador Luiz Carlos Gomes dos Santos autorizou o blog a publicar seu contracheque. Ele disse que a publicidade de contracheque de servidores é uma questão de tempo e que se antecipa dando publicidade do seu, que é de R$ 29.996,00. Como o  teto do serviço público é R$ 26.815,00,  ele esclarece alguns detalhes.

Então eis aí o contracheque do desembargador (clique na imagem para ampliá-la) e logo abaixo os esclarecimentos dele.

O teto do serviço público é R$ 26.815,00, correspondente ao vencimento de Ministro do Supremo. Veja que o total do meu contracheque é de R$ 29.996,00, o que a primeira vista excede ao teto. Mas isso não ocorre. É que o denominado “abono de permanência” é o mesmo valor do desconto da previdência (AMPREV). Tal vantagem foi estabelecida  pela Emenda Constitucional 45 para os servidores que tinham tempo de aposentadoria, mas permaneciam  trabalhando. É o meu caso,  poderia ter me aposentado em 1998. Assim tenho o direito de não pagar a AMPREV, mas se assim ocorresse os demais servidores serão prejudicados. E a  própria Emenda 45 determinou que o Governo me dá o abono e com ele pago a AMPREV. Logo ele entra como renda  e sai como desconto. Engenhoso, né? Governo não perde para ninguém, no máximo empata, já dizia o   filósofo  João Nobre  (antigo e falecido garimpeiro  do Amapá de grandes estórias. O Alcy o conhecia bem, era marido de D. Walkíria, irmã do Amaury Farias).Aliás o mesmo também  dizia que contra governo, maré cheia e (….), sai da frente. O auxílio alimentação também não  entra no teto. Aliás,  sobre o auxílio alimentação há um detalhe interessante.  Nos dias de sessão, se por ventura houver almoço, o Tribunal o paga e desconta o valor no mês.
Em síntese, os meus   vencimentos são R$ 26.716,13, que é um excelente salário e mesmo com os descontos compulsórios  dá para viver bem e com dignidade.

26 Comentários

  1. valdo santana disse:

    parabens pela coragem desembargador,ai eu pergunto, sera que as diarias dos deputados amapaenses entram nesse teto?

  2. j. araujo disse:

    Sinceramente, não ~e um salário tão absurdo. o problema é equilibrar os demais salários. O maior problema são os milhões que deixam de circular porque é desviado. E por ser ilegal é enviado para outros destinos, assim, é menos dinheiro circulando e deixando o Estado ainda mais pobre.

  3. carla disse:

    Realmente,um excelente salário,quisera eu poder ganhar a terça parte deste,já tava de bom tamanho.Sou funcionária federal(com formação superior), há 26 anos e meu salário é uma m…..,como de tantos outros.Governo federal não valoriza o servidor.Pessoas com vários cursos superio e ganhando mixaria.Os concursos internos era uma forma de valorizar tais servidores,só que acabaram com isto.Trabalho na RFB,orgão arrecadador,mas até caneta (só um ex.de tantos), às vezes temos que comprar p/poder trabalhar.Contenção de tudo,material de trabalho de péssima qualidade,o de higiene,sem comentários,até papel higienico levo de casa,folha dupla,pois o de lá,se for mijar,molha os dedos e se cag……,já viu,né?mela total,AFF! Portanto,acho que o desembargador tá bem na parada.Pior! o professor que ensinou os doutores, estão mal,botamal nisto.Mereciam sim,salários melhores.Acho que Camilo tá novacilo,quanto ao reajuste dado aos mesmos.Portanto Sr. governador,estude melhor a situação emelhore o dim dim dos nossos mestres da educação.MERECEM.

  4. ADELSON SILVA UCHOA disse:

    Muito boa a atitude do desembargador. Não temos que reclamar do cidadão Luiz Carlos porque ganha muito bem… Se eu já o vi foram poucas as vezes, não o conheço pessoalmente. Nós temos é que lutar por nós, a nossa reclamação tem que ser com o poder executivo, no meu caso com a Presidenta Dilma. Estamos em greve desde o dia 18/06 deste, “brigando” não por aumento salarial, seria muito bom se tivéssemos aumento salarial, porém, estamos lutando sim pela reposição salarial de 22,08%; incorporação de gratificação institucional; aumento de benefícios, por exemplo, o nosso auxílio alimentação é de R$.304,00 e o do desembargador é de R$.600,00. Não acho que o do desembargador é muito, mas sim, o meu auxílio alimentação que
    é pouco. Concordo também que o salário dos professores deveria ser muito bom o suficiente para se manter confortavelmente, acho também que os professores ganham pouco… Mas vejo que eles estão buscando com a greve reverter essa situação, mas, tenho certeza que não será o suciente para o tanto que eles merecem, mesmo que ganhem desse gorerno alguma coisa.

  5. claudiane disse:

    Raimundão! vai cursar direito, passa no exame de ordem, advoga por alguns anos e, ao depois,te submete a um dos concursos nais dificeis dos existentes no Brasil. Aliás, na universidade em que és reitor existe o curso de bacharel em direito. Quem sabe o cursa sem prestar o vestibular. Na realidade começastes errado, ao optar pelo curso de farmácia e te doutorar em algumas plantinhas – eis a diferença.

  6. José Carlos Tavares disse:

    E ele nao tem títulos de mestre, doutor e estagio de Pos-doutoramento. Isso e o descabro dos valores no Brasil.

  7. Marco Antonio Chagas disse:

    Lene, vou te enviar o meu contracheque de professor da UNIFAP.

  8. Conspirador da Republica disse:

    Escrevo essas poucas linhas, disformes, a você, compatriota, mulher, do povo, como eu, de origem do belo Maruanun, pensando entre outras coisas, na sua cria e, sobretudo, nos seus direitos constitucionais [nos custou tanto essa constituição – (reflexão)].
    Não lhe pagaram o ‘renda’ hoje, e mesmo assim, concedeu uma entrevista a tv local. Parabéns! Es guerreira, es digna, assim como eu, e muitos outros nascidos aqui; nesse lapso induz-me uma letra, uma poesia, uma canção, ou seja, versos, pois também sou poeta, não como Camões.
    Dessa forma, ei-los:
    (…)Se o momento chegar algum dia
    De morrer pelo nosso Brasil
    Hão de ver deste povo a porfia,
    Pelejar neste céu cor de anil
    (…)
    Enfim, dizem esses versos que Esparta, assim como Atenas, fez, Historia!
    Gostaria muito que a senhora compreendesse que tens direito a muito mais do que esta sendo ofertado a ti.
    Saiba que diante dos acontecimentos sistematicamente vulgarizados nessa “republica’, que alguns de nos, do povo, gostaríamos muito de puder voltar (teoricamente ou não), Pense a respeito”.
    Que o grande dia vivido em 14/07/1789 pudesse brilhar nessa imensa nação.
    Um brinde a França, sendo muito grato a você por ter contribuído com a minha educação.
    Paz, Liberdade e Respeito

  9. ana cleonice pastana disse:

    Se o professor do estado, ou mesmo desse país, ganhasse esse salário por mês, com certeza, não entrariam em greve nunca.

  10. IACI disse:

    - Olha bem que a mamãe queria que eu fosse desembargador.Ganha bem hem!

  11. silvia coelho disse:

    Não é atoa que o Brasil é o país com as maiores desigualdades sociais do mundo .Enquanto um desembargador ganha 29 mil reias um professor e os demais trabalhadores, lutam por um salário mais justo.
    Oh ! mundo tão desigual de um lado a riqueza de outro a miséria total.

  12. Alberto Jorge de Oliveira disse:

    Está provado que um salério de R$ 26.000,00, dá viver super bem! Os nobres deputados estaduais deveriam também viver com os seus próprios salários, que também são equivalentes aos dos desembargadores, e acabar de vez, com a famigerada verba indenizatória, que está provado ser um festival de despesas fictícias reembolsáveis!

  13. Messias disse:

    Bem que o auxílio alimentação da Polícia Militar poderia ser de R$ 620,00 como o do desembargador.

  14. jonas veiga disse:

    É um salário de 1º mundo, em um país onde professor ganha mal e político no Amapá diz que o “melhor” do Brasil. Camilo deveria mostrar sua conta total de quanto ganha também. Aliás, se fosse digno do discurso quando diz que o Amapá vai mal nas finanças, deveria reduzir o seu. Senador Capiberibe pode entrar com um projeto de redução de salários dos senadores também, e de todos os políticos deste país. Mas ao contrário de seu discurso, ataca professor no twitter enaltecendo suas convicções do melhor estado a pagar seus professores. Fora do mandato é monge, no poder, lobo voraz.

  15. Rui Alencar disse:

    É, democracia nos consignados. Tds temos um – Rico e o Pobre. Parabéns Dr. Juiz de Direito pela iniciativa. Que sirva de lição aos diretores da CEA.

  16. Tertuliano disse:

    TANTO DINDIN PRA POUCO BENEFICIO DA SOCIEDADE. Não passou em concurso. O Brasil varonil!

  17. Sandro disse:

    Parabéns pela coragem, Desembargador. O que me anima é que até o Senhor tem emprestimos, igual a mim… isso me consola por que hoje, é muito dificil ver um servidor público sem uma consignação. Imaginava que pessoas com cargos relevantes não tinham ou dispensavam emprestimos. Mais uma vez parabens, isso mostra sua coragem e lhe faz mais do que merecedor de seu provento.

    • academico disse:

      Que injustiça, os senhores Deputados também são cheios de consignados, como em muitos orgãos públicos em tempo de crises eles tiram do bolso para comprar papel e tonner.

  18. academico disse:

    Ainda bem que dá Doutor, senão já iamos fazer uma vaquinha.

  19. Edi Carlos disse:

    Só gostaria de saber dos desembargadores por que o professor não pode também viver bem e com dignidade. Só queremos o que é nosso direito, e que o desembargador que tem esse salário e estudou para cheagar a esse patamar reconheça que também estudamos para chegar ao nosso patamar, só desejamos que a justiça seja feita, e se faça o bem sem olhar a quem, tudo que se planta, aqui mesmo se colhe, seja o bem ou o mal!

    • andre luiz disse:

      Apenas para complementar o comentário do Edi Carlos e, sem questionar se é justo, alto, merecido, “vergonhoso” o salário de um desembargador no Amapa (e no Brasil também)é importante mencionar dois aspectos relevantes: a) um desembargador, um médico, um engenheiro, um jornalista, um odontólogo e, as demais profissoes, só existem porque antes um “professor” (cujo piso nacional, que o gov. Camilo insiste em descumprir é de 1.458,00) teve toda a “sabedoria”,”paciencia”, “dedicação” e “competencia” para ensinar-lhes o “oficio”: b) Nesse exato momento que o desemb. Luiz Carlos teve a “coragem” de mostrar seu “salário” , centenas de professores estaduais no Amapá tiveram retirados de seu vencimento 50% da renda (equivalente a regencia de classe)e, tudo isso porque “ousaram” lutar por um direito reconhecido pela mais alta corte da justiça brasileira e, que infelizmente o Sr. governador do Amapá insiste em descumprir. LAMENTÁVEL

      • Marcelo Santos disse:

        Aí já é querer dizer que professor é a profissão mais importante do que as demais. Não é bem assim. Todas as profissões são importantes: o médico salva vidas, o advogado defende seu cliente, o jornalista divulga as notícias, o pescador garante o alimento e por aí vai. A melhor profissão é a que se faz com amor, o que não é o caso, ao meu ver, da maioria dos professores daqui. Você, com certeza, quando prestou o concurso para professor, sabia do salário que iria ganhar. Agora acha injusto seu salário? Vá concorrer pra uma profissão que lhe pague melhor então.

        • Jonas Souza disse:

          Marcelo Santos, sua resposta reflete a idealização de um sistema que faz você pensar desta forma. Se você não sabe, somos a 6ª economia mundial a frente até mesmo da Inglaterra. Agora compare este país com o nosso.Curiosamente, quando se trata de direitos adquiridos, o sujeitinho ao invés de estar do lado do povo, sem perceber defende aqueles que mais o rouba.

Deixe o seu comentário!