Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Racionamento – Ministério Público pede esclarecimentos à CEA

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/12/11 as 12:58 pm

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor encaminhou na data de hoje (23) ofício ao Presidente da Companhia de Eletricidade do Amapá, CEA, requisitando informações sobre as constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica em Macapá.

No documento, o promotor André Araújo questiona a respeito de um suposto racionamento que estaria sendo efetuado pela CEA, sem que a população tenha sido amplamente informada sobre os motivos para as interrupções e o cronograma de desligamento.

“A falta de esclarecimento aos consumidores sobre a verdadeira razão para as frequentes interrupções no fornecimento de energia afronta os diretos básicos do consumidor, especialmente em se tratando de um serviço de relevância pública como o prestado pela CEA”, declarou o promotor.

Na ocasião foi também recomendado pela Promotoria que dê ampla divulgação a futuras interrupções no fornecimento de energia, permitindo que a população se previna antecipadamente dos transtornos causados pelos desligamentos.

(Ascom/MPE)

7 Comentários

  1. Audrey Cardoso disse:

    Caso o MPE investigue a fundo os fatos, vai sem duvida chegar aos culpados pelo sofrimento dos apagões pela população. Eles estão caladinhos e jogando a culpa em terceiros. Basta olhar os documentos e a data da licitação. Tudo transparente.

  2. Kelly Huana disse:

    É ISSU MESMO M.P.MAIS RESPEITO COM A POPULAÇÃO DONA CEA, PELU MENUS FAÇA O FAVOR DE AVISAR… TOW PAGAAANU!

  3. Jbreno disse:

    Será que alguem caiu do trenó do Papai Noel? Só tendo chegado da Lapônia por esses dias para não saber o que está acontecendo com a CEA.

  4. Zema disse:

    Tem que apertar a Eletronorte que gera energia no Estado e não a CEA. Nesse caso a CEA é irresponsável por ter tido tempo hábil para montar as usinas liberadas pela ANEEL e assim evitar o racionamento, porém não o fez. Foi omissa. Ficou no jogo e rato e gato. A CEA dando uma de João Sem Braço, empurrando com a barriga, fazendo de conta que o problema era só da Eletronorte, que por sua vez olhava o problema com o rosto virado para o outro lado, dizendo: te vira CEA, voce não paga a conta agora que te estrepa.
    Quem está dançando nessa sacanagem oficial é a sociedade, como sempre.

    • urbanitarios@bol.com.br disse:

      Acho que vc esta muito mal informada, vc deveria se informa antes de falar bobagens…
      A legislação atual do setor elétrico não permite que a eletronorte compre energia, isso deve ficar por conta da Distribuidora que no caso é CEA, a eletronorte neste caso
      não tem responsabilidade alguma nem nos desligamentos, pois isso também é problema da CEA pois ela que determina os bairros a serem desligados a hora bem como informar a população sobre os desligamentos.
      O que falta mesmo é mais responsabilidade do governo do estado e de seu representantes que tanto saquearam a empresa e deixaram do jeito que está totalmente saqueada e ainda querem o perdão da dívida de 1 bilhão, acho que a PF bem como o exército brasileiro deveria invadir a cea e tomar conta e fazer uma verdadeira faxina lá dentro.
      Temos sim que agradecer a eletronorte por esta gerando energia pro estado permitindo um pouco de desenvolvimento para o mesmo.
      E com muita competência evitou que o racionamento ficasse ainda pior, mantendo todo seu parque térmico no limite sem quebrar uma única máquina.
      São esta coisas que a imprensa local não mostra bem como o própio Gerente regional, que por questão política não divulga pra sociedade manchando a imagem da Eletronorte

  5. acadêmico disse:

    É bom que se divulgue os horarios de interrupção de cada bairro, pois assim os consumidores tomaram algumas providencias, já que na noite do dia 21, numa destas interrupçoes danificou minha geladeira.
    Por que não divulgam como faz a caesa. Mas já iniciei um processo de resarcimento do dano causado no aparelho.

  6. Pensador disse:

    Resposta? Só ano que vem

Deixe o seu comentário!