Senado aprova o fim do foro privilegiado

Vitoria histórica: relatório de Randolfe pelo fim do foro privilegiado é aprovado no Senado
Por unanimidade dos votos foi aprovado hoje  o relatório do senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) que extingue o foro privilegiado para todas as autoridades do país, exceto chefes de poderes.
Com isso, mais de 25 mil autoridades serão julgadas como qualquer cidadão comum, por um juiz de primeira instância em caso de cometimentos de crimes em geral, os chamados crimes comuns.
Só fica mantido o foro especial para presidente e vice-presidente da República, presidentes do Senado e Câmara e presidente do Supremo Tribunal Federal.
Randolfe defendia, pelo relatório aprovado na Comissão de Constituição e Justiça, a possibilidade de prisão de parlamentar em segunda instância e, ainda, a extinção da necessidade de autorização da casa legislativa para manutenção de prisão em flagrante. No entanto, não houve acordo para esses dois temas. O primeiro (prisão em segunda instância para parlamentar), foi retirado no primeiro turno, enquanto a retirada da necessidade de autorização para manutenção de prisão de parlamentar foi suprimida em segundo turno.
Para Randolfe, o dia foi histórico e representa a vitória da sociedade: “Em um cenário de total descrédito da política, saber que uma proposta defendida nas ruas por quase toda a sociedade foi aprovada no parlamento, é uma vitória do republicanismo e da cidadania.”
(Assessoria de comunicação  do senador Randolfe)

Domingo tem marabaixo na Favela e Laguinho

Neste final de semana o Ciclo do Marabaixo continua, com o início das festividades para a Santíssima Trindade, nos bairros Laguinho e Favela. É o Domingo do Divino Espírito Santo, quando as homenagens a  este símbolo encerram, e as cores azul e branca nos mastros, bandeiras e decoração, sinalizam que as honras iniciam para a Santíssima. As famílias do Mestre Pavão, Tia Biló, dona Gertrudes e Dica Congó, pioneiras da tradição do marabaixo, já começam a preparar os barracões para receber devotos e visitantes que participam da programação que começa no dia 2, com o novenário. Na comunidade de Campina Grande, o Ciclo do Marabaixo sofreu alteração por causa do falecimento do morador José Guilhermino da Silva. Continue lendo

PF e PM apreendem 100kg de droga em navio no Amapá

A Polícia Federal prendeu na tarde desta quarta-feira (31/5) um homem de 29 anos que transportava cerca de 100 kg de drogas em um navio em Santana/AP. A prisão fez parte de uma ação conjunta da Polícia Federal e do serviço reservado da Polícia Militar que investiga o tráfico internacional de drogas no estado do Amapá.

A droga foi encontrada dentro de um dos camarotes de um navio que veio de Santarém/PA e partiria para Belém/PA. O detido, morador da capital paraense, levava maconha, pasta base e crack em embalagens plásticas, dentro de malas e sacolas.

O preso está detido na Superintendência da Polícia Federal do Amapá e poderá responder por tráfico internacional de drogas.

(Ascom-PF/AP)

Othello dia 4 de junho no Teatro das Bacabeiras

Othello – O Mouro do Mundo, um espetáculo de dança negra contemporânea/teatro físico que se utiliza de elementos da simbologia da Dança dos Orixás, da capoeira, da dança moderna, e de outros elementos da ancestralidade africana. O espetáculo une linguagens artísticas: dança, vídeo e projeções que compõem a ambientação no espetáculo para trazer a fusão dos mais diversos sentimentos antagônicos existentes.

Contemplado pelo Prêmio Klauss Vianna para Montagens em 2013, estreou na Sala do Coro do Teatro Castro Alves e em seguida participou de festivais na Europa; Em Portugal (Almada e Lisboa), na Inglaterra (Londres, Manchester, Liverpool), Escócia (Edimburgo).

Hoje contemplado pelo PRÊMIO FUNARTE DE DANÇA KLAUSS VIANNA 2015, o Espetáculo vem em Turnê Inédita circular por quatro cidades da Região Norte do Brasil Começando por Tocantins, seguindo para Belém, Manaus e encerrando em Macapá. Continue lendo

Justiça determina que empresas concluam o EIA da hidrelétrica de Ferreira Gomes

Após seis anos do consórcio para as empresas Ferreira Gomes Energia S.A. e Alupar Investimentos S.A instalarem a hidrelétrica no município de Ferreira Gomes e da luta do senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) para que estas empresas cumprissem suas obrigações junto ao município e seus moradores, finalmente a justiça obrigará que o empreendimento conclua seu Estudo de Impacto Ambiental na região. A medida será possível graças a suspeição ajuizada pelos Ministérios Públicos. Agora, as empresas terão que concluir suas obrigatoriedades.

Continue lendo