Assaltantes de terno e gravata

Bem vestidos, usando terno e gravata, dois homens assaltaram no inicio da tarde um apartamento no residencial Miramar (em frente ao Iesap). Com a desculpa de estarem querendo alugar um apartamento, eles entraram no prédio, invadiram um dos apartamentos, ameaçaram e renderam a família com revólveres  e levaram dinheiro, jóias e outros objetos de valor.

Triste realidade

Na área nobre da cidade, entre a residencial oficial do governador e o majestoso rio Amazonas, está a maior cracolândia de Macapá. Um quadro triste, muito triste. Gente de todas as idades se drogando ali a qualquer hora do dia e da noite; dependentes químicos que abandonaram suas famílias ou foram por elas abandonados moram nesse lugar, dormem no chão em meio ao lixo que produzem.
Essa semana, a Polícia fez uma varredura no local e lá encontrou meninos e meninas, menores de idade, trajando uniforme escolar. Enquanto os pais pensam que eles estão na escola, eles estão na cracolândia.
O poder público tem que fazer urgentemente alguma coisa para salvar essas pessoas. Macapá ainda é uma cidade pequena, portanto ainda não é tão difícil combater o tráfico, executar políticas públicas que tirem essas pessoas do mundo das drogas e que impeçam que outras sigam este caminho que só leva à destruição.
Basta querer, basta ter vontade de resolver.
Que se faça logo enquanto é tempo.

Visita indesejada

Tem uma saudade batendo na minha porta.
Não vou abrir.
Conheço bem essa figura.
Entra
se aboleta no sofá
e não quer mais ir embora.
Abusada
invade a cozinha
adentra o quarto
deita na cama.
Não vou abrir a porta, não.
Não estou pra esse tipo de visita.
Gosto daquela saudade
que chega de mansinho
trazendo lembranças perfumadas,
um verso e um riso
toma uma cafezinho
e vai embora.
(Alcinéa Cavalcante)

Virada Afro começa dia 16

A Virada Afro – Circuito Amapá Afro, que marca a Década Internacional dos Afrodescendente-  está confirmada para os dias 16, 17 e 18 de junho, reunindo segmentos relacionados à cultura negra, formando um corredor artístico na orla de Macapá, com exposições de produtos, comidas, artesanato, literatura, religião e tradições, cercados por dois palcos onde serão apresentados os shows. A Virada Afro é um evento internacional, com foco para o Amapá, Guiana Francesa e países africanos, realizado em parceria entre Governo do Estado e Fundação Palmares, financiada com recursos de emenda do deputado federal Marcos Reátegui e executada pelo Governo do Estado (GEA), através da Secretária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro), e de Cultura (Secult).

Cinco atividades desenvolvidas pelas comunidades afrodescendentes norteiam o projeto e estarão disponíveis durante o evento:  gastronomia; produtos artísticos como literatura, artes plásticas, e artesanato; produtos agrícolas cultivados nas comunidades; manifestações tradicionais da cultura afro; e conhecimento, através de debates. Continue lendo

Confira a programação da Virada Afro

16 DE JUNHO – SEXTA-FEIRA

PALCO 1

19h – Desfile de Moda Afro

20h – Grupo Perfil do Samba

21h – Jorginho do Cavaco

22h – Deize Pinheiro

23h – Dudu Nobre

PALCO 2

18h – Abertura com segmentos de matriz africana – Candomblé/Rito de Exu

19h à 01h – Apresentação de Comunidades Tradicionais: matriz Africana, batuque, marabaixo, zimba e sairé.

– Arautos do Axé, tambor de crioula de Porto Grande, São Pedro dos Bois, Ambé, São Francisco do Matapi/Grupo Tia Dica, Torrão do Matapi, União dos Devotos de Nossa Senhora da Conceição do Igarapé do Lago, São Sebastião do Igarapé do Lago, São João do Maruanum, Santa Luza do Maruanum e Associação Cultural Marabaixo Raízes da Favela/ Dica Congó.

PALCO ALTERNATIVO

16 às 18:30 – Roda de Capoeira e Makulelê

17 DE JUNHO – SÁBADO

PALCO 1

20h – Venilton Leal

21h – Banda Afro Brasil

22h – Banda Negro de Nós

23h – Banda Caterphris – Caiena

PALCO 2

19h – Banda de Reggae

19:30 à 01h – Apresentação de Comunidades Tradicionais: matriz Africana, batuque, marabaixo, zimba e sairé.

– Tambor de Crioula de Oiapoque, Raízes do Marabaixo de Mazagão Velho, Associação Cultural São Tomé do Carvão, São Sebastião de Mazagão Novo, Irmandade de São Benedito de Mazagão Novo, São João do Matapi, Santo Antônio do Matapi, São Raimundo do Pirativa, São Tomé do Pirativa, São José do Matapi do Porto do Céu, Malocão do Pedro, Tia Joaquina do Goiabal e Santo Antônio e São Benedito do Coração.

PALCO ALTERNATIVO

17h – Batalha de Hip-Hop

18 DE JUNHO – DOMINGO

PALCO 1

19h – Banda Realidade Negra

20h – Adail Júnior e Banda

22h – Banda Araketu

PALCO 2

19:30 à 01h – Apresentação de Comunidades Tradicionais: matriz Africana, batuque, marabaixo, zimba e sairé.

– Zimba do Cunani, Berço do Marabaixo da Favela, Marabaixo do Pavão, Irmandade de São José da Pedreira, Marabaixo da Juventude, Raízes do Bolão, São José do Mata Fome, Marabaixo do Laguinho, Ressaca da Pedreira, Filhos do Criaú, Raízes do Babá e Raimundo Ladislau.

Árvore mágica é plantada no residencial São José

Como parte da programação desenvolvida pela Prefeitura de Macapá comemorando o primeiro ano de aniversário do residencial São José, mudas de Moringa Oleifera (a chamada árvore mágica) estão sendo plantadas ali.
Originária da Índia, a  Moringa dá flor o ano inteiro, é  rica em vitaminas e sais minerais, e é considerada por botânicos e biólogos um milagre da natureza. . Estudos mais recentes indicam que ela tem:
– Sete vezes mais vitamina C que a laranja;
– Quatro vezes mais cálcio que o leite;
– Quatro vezes mais vitamina A que a cenoura;
– Três vezes mais potássio que a banana;
– 27% de proteína, equivalente à carne do boi;
– Mais ferro que o espinafre;
– Vitaminas A, B (tiamina, riboflavina, niacina), C, E, e beta caroteno.
– Minerais  Cromo, Cobre, Fósforo, Ferro, Magnésio, Manganës, Potássio, Selênio e Zinco.

Continue lendo