“Macapá Verão” começa domingo

A estação mais esperada do ano chegou, e junto com ela a prefeitura preparou a tradicional programação do Macapá Verão 2017. Nesta quarta-feira, 5, o prefeito Clécio Luís apresentou para a imprensa como será o evento.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Sérgio Lemos, apresentou o projeto do Macapá Verão, que iniciará dia 9 e encerrará no dia 30 nos balneários de Fazendinha e Curiaú, além das praças da capital. “Com essa gestão, houve um resgate do antigo Macapá Verão, que existia nos anos 80, onde não se investe somente na parte cultural, mas também na empreendedora, com a recuperação dos logradouros, com investimento na estrutura de bares e restaurantes. Se amplia a programação para que não fique apenas aos domingos, mas passe a ter às quintas-feiras, com a já consagrada Estação Lunar, e outras estações que acontecerão durante a semana”. Continue lendo

Capiberibe diz que reforma trabalhista é um ato irresponsável de um governo sem credibilidade

Não contem comigo para isto. Jamais eu colocaria minha assinatura embaixo de um ato tão irresponsável para com a sociedade brasileira”. Foi o que disse nesta terça-feira, ao discursar na tribuna do Senado contra a reforma trabalhista, o senador João Capiberibe (PSB-AP).

E enfatizou: ” Estamos falando de uma Reforma Trabalhista apresentada por um governo sem qualquer credibilidade, um governo que já tem três de seus ministros presos. Como é possível que o Senado acolha uma proposta dessas? O presidente da República está respondendo por crime comum, um fato inédito na República, e nós estamos dando credibilidade a uma proposta desse governo?”

Randolfe e Davi tentam reverter demissão de trabalhadores das Jari Celulose

Os senadores Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) estiveram com o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), Paulo Rabelo, para tratar sobre a situação da Jari Celulose que recentemente demitiu 468 funcionários que prestavam serviços para a NDR Agro Florestal, uma empresa terceirizada. Sendo que os demitidos sequer receberam seus direitos trabalhistas.
Na audiência, o presidente do BNDES foi claro: “Está nítido, pelo que os senadores expuseram, que os empregos na Jari Celulose são cruciais para o desenvolvimento do Amapá e do Brasil”.
As 468 demissões foram efetivadas em abril e na época o Sindicato dos Trabalhadores de Laranjal do Jari procurou os dois senadores, Randolfe e Davi, que imediatamente foram à cidade reunir com os sindicalizados.

Continue lendo