Adeus, amigo Bigu

Meu amigo Bigu era tão alegre, gostava tanto de festa, de beber um vinho ou cerveja com os amigos, rindo, contando piadas, fazendo rir. Tão alegre que escolheu um dia festivo para partir, hoje quando se comemora aniversário de criação do Amapá – terra que ele tanto amou – resolveu partir. Foi comemorar no céu. Talvez esteja até rindo da peça que pregou em nós (nunca vi o Bigu sério).

Engenheiro, delegado de polícia e professor, o magistério era sua grande paixão. Tanto que mesmo aposentado continuava dando aulas. Matemática é bicho de sete cabeças? Para quem aprendeu com Bigu, não. Não tinha quem não se apaixonasse por matemática se aprendesse com ele.

Há poucos dias, Bigu fez um cateterismo. Segunda-feira colocou dois stents. Parecia que tudo estava correndo bem, mas à noite passou mal e foi transferido para a UTI, ontem o quadro dele agravou-se e na manhã de hoje faleceu.

Seu corpo está sendo velado na Capela Santa Rita. Ainda não tive coragem de ir lá. Me dói ver um amigo morto. Mas vou. Não sei se vou chorar (já chorei em casa) ou sorrir. Bigu era tão alegre que lágrimas não combinam com ele.
O sepultamento será amanhã às 10h no cemitério São José (Buritizal).

Ah, Bigu, nós vamos sentir tanta falta de ti, principalmente naqueles encontros na casa do mano Alcione quando chegavas distribuindo alegrias e o papo varava a madrugada e haja histórias, causos, piadas… Pô, Bigu, por que tu tinhas que partir tão cedo assim, cara? Égua de ti. Nem vou mais falar escrever nada porque começo a chorar

Marli, minha querida, que Deus dê muita força a você e às meninas.

 

Nota de falecimento

O presidente da Câmara de Vereadores de Macapá, vereador Acácio Favacho (PROS), em nome do parlamento municipal, cumpre o doloroso dever de informar o falecimento do mestre da matemática senhor Raimundo da Silva Souto, conhecido carinhosamente como professor Bigú, pai da vereadora Maraina Martins, ocorrido na manhã desta quarta feira 13 de setembro, no Hospital São Camilo e São Luis, onde estava internado para procedimento cirúrgico, colocação de um stent, teve complicações e foi a óbito após parada cardíaca

Professor Raimundo da Silva Souto tinha 63 anos, funcionário publico federal, formado em Engenharia Mecânica, mestre em matemática e delegado de polícia aposentado. Profissional e pai de família exemplar, casado com a senhora Marli Martins Souto e tem três filhas .

O presidente Acácio Favacho, juntamente com os demais vereadores, servidores e colaboradores desta Casa de Leis, vem de público externar a sua solidariedade aos familiares e amigos, neste momento de profunda dor pela perda irreparável .

Que Deus conforte o coração de seus familiares a amigos neste momento de dor.

O velório está marcado para ter inicio a partir das 15 horas desta quarta feira 13 de setembro na capela Santa Rita .

Avenida Mendonça Furtado, 2414
Santa Rita – Macapá – AP
Sepultamento as 10h de quinta feira no cemitério São José.

 

Vereador Acácio Favacho (PROS)

Pres. da Câmara de Vereadores de Macapá.