Ah, esses deputados do Amapá. Que vergonha, hein!

Quando querem, quando se trata de seus interesses – e não dos interesses do povo – os deputados estaduais do Amapá  “trabalham” com uma agilidade de fazer inveja.
Em dez dias – dos quais apenas 8 úteis –  um projeto foi elaborado, protocolado, entrou em pauta para leitura, foi lindo em plenário, foi encaminhado para as comissões, recebeu parecer favorável, foi aprovado pelo plenário e encaminhado para sanção do governador. Tudo isso ocorreu no período de 18 a 28 de dezembro. (Confira aqui esse trâmite)

Presentaço de Papai Noel (eles mesmo) para eles.

Sim. O projeto (Projeto de Lei Ordinária nº 0257/17-AL) engorda a conta bancária dos nobres parlamentares garantindo a eles uma espécie de 13º salário em dezembro e mais uma grana no carnavalesco mês de  fevereiro apelidada de “subsídio adicional (SA)” destinada ao custeio de despesas para confecção de fantasias e manutenção de vestuário condigno com o exercício do mandato.

O salário de um deputado é de R$ 25.332,25. Além disso eles contam com a “Cota para o exercício da atividade parlamentar” (CEAP) de quase R$ 35 mil para despesas com combustível, alimentação, serviços de consultoria, publicidade, aluguel e outros penduricalhos. Assim a renda mensal de cada parlamentar fica em torno de R$ 60 mil.

E o trabalhador – que ganha salário mínimo, usa roupa remendada e faz mágica para poder dar de comer aos filhos – se vê obrigado a bancar a roupa de griffe  dos nobres parlamentares.
Ah, me mata de vergonha.

Isso é vergonhoso. É inadimissível! É injusto! É muita … (vocês sabem o que).

Veja aqui o projeto e sua tramitação rapidola

Veja aqui a tal da cota para o exercício de atividade parlamentar de cada deputado

Veja aqui o salário dos deputados

Segredo

Faz tanto tempo que eu já nem lembro que segredo era esse que eu estava contando para o J. Ney.
A foto é de 1995 ou 1996, quando trabalhávamos na Rádio Difusora de Macapá.
J. Ney apresentava o programa “Bom dia, Dia!” de manhã cedinho e eu fazia o programa de entrevistas e debates “O assunto do Dia”, das 10h às 11h diariamente.

Vergonhoso! Que coisa feia, excelências!

Assembleia do AP aprova projeto que institui subsídios de Natal e para compra de roupas aos deputados

Por G1 AP, Macapá

 Os deputados estaduais do Amapá aprovaram um projeto de lei que institui o subsídio de Natal. A definição do valor a ser pago a todos os parlamentares, sempre no mês de dezembro, segue regras semelhantes ao décimo terceiro salário.

O G1 encaminhou à Assembleia Legislativa e ao Governo do Estado solicitação de posicionamento e aguarda retorno.

O Projeto de Lei Ordinária nº 0257/17-AL, que é de autoria da mesa diretora, tramitou em regime de urgência. Foi protocolado no dia 18 de dezembro, aprovado em plenário no dia 28 e no mesmo dia a proposição foi encaminhada para sanção do governador do estado, sob o ofício nº 0218/17-SELEG-AL.

O mesmo projeto também prevê o pagamento de outro benefício, o subsídio adicional para custear despesas com vestuário, a ser pago no mês de fevereiro. Nesse caso, o texto não esclarece o valor, diz apenas que o vestuário deve ser condigno com o exercício do mandato. (Leia mais)