Nota triste – Morre Max Darlindo


Aos 84 anos de idade faleceu hoje à noite o compositor e carnavalesco Max Darlindo, que muito fez pelo carnaval de Santana na década de 1970. Foi fundador de escola de samba e compositor de samba de enredo.

Max Darlindo morreu no Rio de Janeiro – onde morava há alguns anos – por complicações de diabetes.

A família ainda não informou se o corpo será trasladado para o Amapá .

Prefeitura promove roda de conversa e palestras na semana da mulher

A Prefeitura de Macapá iniciará as atividades comemorativas ao Mês da Mulher nesta segunda-feira, 5, a partir das 8h, no Residencial São José, com uma roda de conversa. O tema será Mulheres Empreendedoras.

As ações, programadas pela Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (CMPPM), visam integrar e fomentar o diálogo sobre o papel da mulher na sociedade, além de debater questões envolvendo violência e preconceito. Outras atividades de destaque são: a palestra Seguridade da Mulher na Perspectiva da Reforma Previdenciária (7/3), Carta para a Juventude: Empoderamento e redução da vulnerabilidade feminina (10/03) e Formação e Empreendedorismo com o projeto “Feira Colaborativa: Mulheres que fazem”.

Oficina de Educomunicação para jovens

Roteiro, câmera, enquadramento, como contar uma história, produção de HQ e spot de rádio serão os temas abordados durante a 2ª Oficina de Educomunicação  do Mosaico da Amazônia Oriental, que acontecerá no período de 6 a 8 de março, no Centro Comunitário da Comunidade Sete Ilhas, localizada na Perimetral Norte, no município de Pedra Branca do Amapari- AP. O objetivo da oficina é propor a gestão socioambiental integrada, participativa e de base comunitária em escala regional, com destaque para o protagonismo da sociedade civil.

A oficina de Educomunicação, com o tema Conhecendo o Mosaico das Áreas Protegidas da Amazônia Oriental, contará com a presença de 25 jovens moradores da Perimetral Norte, e visa transformar a população inserida na região em atores pró-ativos nos processos de gestão do território e, ao mesmo tempo, tornar as áreas protegidas mais próxima das comunidades. Com isso, o jovem assume um protagonismo, passando a se enxergar como agente comunitário para o desenvolvimento sustentável.

A ação conta com o apoio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA) e  é promovida pelo Instituto de Pesquisa e Formação Indígena (Iepé) e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e  conta também com a partição de representantes do Coletivo Jovem do Meio Ambiente.

(Texto: Alessandra Lameira – Fotos: Aline Paiva)

Alerta aos donos de terrenos baldios

Quem tem terreno baldio que trate de limpar ou corre o risco de perder.
A Prefeitura de Macapá está de olho nesses terrenos que são verdadeiras lixeiras e criadouros do mosquito Aedes aegypti, ratos, cobras etc e tal.
As equipes de fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh) vem trabalhando nas ações de sensibilização, notificação e abertura de processos de retomada em relação aos terrenos baldios localizados na capital.

“No ano passado, identificamos mais de 70 terrenos em toda cidade que estavam precisando de limpeza, seja de mato alto ou entulho. Muitos proprietários fizeram a limpeza, porém, apenas uma vez. Agora, com a volta das chuvas, a maioria dos locais, notificados anteriormente, está necessitando de uma nova organização”, explica a titular da Semduh, Telma Miranda.
Uma vez notificado o proprietário do terreno tem o prazo de 15 dias para fazer a limpeza. Se não fizer dentro do prazo será multado, se mesmo assim descumprir com a ordem poderá perder a posse do terreno para o município.
A população pode fazer denúncias por meio do Disk Ouvidoria no número 98802-8129.

Reunião em Macapá trata da integração franco-brasileira

Os senadores Randolfe Rodrigues e Davi Alcolumbre reúnem-se com autoridades francesas  nesta segunda-feira (5)  em Macapá, às 16h no auditório do Ministério Público Estadual para debater pautas de integração franco-brasileira, dentre elas os procedimentos para obtenção do visto de viagem para a Guiana Francesa, integração econômica, cultural e de comunicações.
Dirigentes de entidades empresariais, do turismo e do comércio  também participarão desta reunião que foi articulada pelos dois senadores.
A delegação francesa é composta pelos seguintes membros:
– Gilles Pecassou, Ministro Conselheiro e Chefe da segurança na Embaixada da França;
– Christelle Chatrian-Gomez, Primeira Secretária;
– Olivier Giron, Conselheiro de cooperação e ação cultural adjunto e Diretor  adjunto do Instituto Francês do Brasil;
– Anne Picquet, Adjunta do Cônsul e agente dos franceses no Brasil.

Estado alerta para fim do prazo de solicitação de documentos para transposição

A Secretaria de Estado da Administração (Sead) alerta para a reta final do prazo de solicitação de documentos necessários ao processo que pode ingressar trabalhadores do ex-Território Federal, no quadro efetivo da União, através da Emenda Constitucional (EC) 98. O procedimento é conhecido como transposição.

A próxima sexta-feira, 9, é o último dia para requerimentos de documentação que comprovem o vínculo ou relação de trabalho empregatícia, estatutária ou funcional, por pelo menos 90 dias, com o ex-Território Federal do Amapá, no período entre outubro de 1988 e outubro de 1993. Continue lendo

Urubus leitores – Por José Machado

Urubus leitores
José Machado

Ontem quando caminhava, ao passar próximo a um prédio em restauração, havia um coletor de lixo transbordando de entulho e calhamaços de obras literárias que infelizmente poderiam reciclar mentes humanas. Mas naquele momento os únicos leitores eram urubus pousados sobre elas bicando a procura de algo pra se alimentar fisicamente.
Parei, e um breve olhar nos títulos, percebi que a maioria era de autores estrangeiros, todos, ali, espalhados no chão, na calçada misturados a resíduos sólidos: Mansfield Park, Jane Austen; Emily Dickinson, Thomas Wolf e um autor que não conhecia Pearl S. Buck.
Foi o que vi por alto até afastar um e outro volume e ver “O Quarto Enorme” , E. E. Cummings ( publicado em 1922, relato da sua prisão na França, em Setembro de 1917, no estertor da Primeira Guerra Mundial. Cummings e um amigo foram acusados de espionagem, mas o futuro poeta foi prontamente ilibado, o que não impediu três meses de cativeiro)
Uma raridade já sem capa, algumas páginas rasgadas e outras sujas de cimento. Confesso que se não fosse essas avarias o teria levado. O autor, Edward Estlin Cummings, usualmente abreviado como e. e. cummings era aquele poeta, ensaísta e dramaturgo norte-americano, que era avesso as convenções e, começou por abolir o uso tradicional das maiúsculas, inclusive do próprio nome.
A excentricidade, valeu-lhe o apelido de senhor “caixa baixa”. Recordei meus vinte anos, quando li pela Continue lendo