TRE barra candidatura de Roberto Góes

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) barrou a candidatura do deputado federal Roberto Góes (PDT), que pretendia concorrer à reeleição. A decisão do pleno, por maioria de votos, atende a pedido do Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), em ação de impugnação. O julgamento ocorreu na sessão desta segunda-feira (10).

O MP Eleitoral sustentou que, contra o pretenso candidato, pesa condenação no Supremo Tribunal Federal (STF) por crime contra a Administração. No entendimento do juiz Carlos Canezin, diante da condenação, incide a inelegibilidade prevista na LC 64/90. Na sessão anterior, o magistrado pediu vista do processo e, nesta, divergiu do voto da relatora juíza Sueli Pini para indeferir o registro de candidatura de Roberto Góes. Continue lendo

Retrato do descaso

Foto: Marcelo Oliveira/Facebook

Isso aí é o que resta do que um dia foi um belo navio pertencente ao Governo do Amapá.
O navio Comandante Idalino foi lançado nas águas do rio Amazonas no dia 24 de março de 1983 e fez inúmeras viagens Macapá/Belém/Macapá por vários anos. Era nele que a maioria dos universitários amapaenses que estudavam em Belém viajavam para passar férias em Macapá e retornar a Belém. Era uma festa.
Muito usado também por pessoas que queriam uma viagem relaxante curtindo as belezas da natureza.

Música e poesia dia 14 no Norte das Águas

Marcelo Sirotheau canta Chico Buarque e Jorge Andrade lança livros de poemas em Macapá

Poeta Jorge Andrade
Marcelo Sirotheau é músico e compositor paraense, tem 18 anos de carreira e estará em Macapá interpretando Chico Buarque, no dia 14 de setembro. A proposta é um show em que a música e a poesia se encontrem, e para isso, seu parceiro Jorge Andrade confirmou presença, e juntos  estarão em uma noite de lírica, no bar Norte das Águas, dividida em dois momentos. Jorge Andrade fará o lançamento de livros, e logo após Marcelo Sirotheau apresenta o show com repertório de Chico Buarque.
Médico e músico, Marcelo Sirotheau nasceu em Belém, e na carreira compôs cerca de 200 músicas, a maioria em parceria com artistas como Leandro Dias, Paulo Moura, Pedrinho Cavalléro, Ziza Padilha, Jorge Andrade, Ivor Lancellotti, Miltinho (do MPB4 ), Márcio Farias e Dudu Neves. Marcelo é cria de festivais de músicas, e ainda hoje participa em todo o Brasil deste modelo de vitrine musical. O show “Marcelo Canta Chico Buarque” é sucesso no Pará, com canções históricas, uma volta na cronologia musical do ídolo.

Jorge Andrade é professor de rede pública, poeta, compositor, letrista e contista, também paraense, vencedor de festivais de música e premiações literárias. Jorge tem cinco livros de poesia já lançados, entre eles, o premiado “História Contada em Círculos”, que foi lançado também em Macapá. Em festivais, suas composições foram defendidas por intérpretes como Andréa Pinheiro e Patrícia Bastos, e suas parcerias no Amapá vão de Joãozinho Gomes à Enrico Di Miceli, Zé Miguel e Cassio Pontes.

Marcelo Sirotheau
Em 2017 Marcelo Sirotheau e Jorge Andrade produziram e lançaram o CD “Fantasiando”. No Amapá, antes do show acontece a noite de autógrafos dos livros de poesia, “Para Não Ter Tradução” e “S/ Títulos”,  e do áudio-livro “Pelo Menos Poema”. O evento inicia às 19h30, com lançamento dos livros e presença de poetas amapaenses, e às 22h30 inicia o show Marcelo Sirotheau Canta Chico, com a participação especial das cantoras Brenda Melo e Ariel.
Antes do show, a partir das 21h, tem uma apresentação especial dos músicos Helder Brandão, Beto Oscar e Nitai.
Serviço:
Lançamento de livros
Hora: 19:30
Entrada Franca
Pré-Show com Helder Brandão, Beto Oscar e Nitai.
Hora: 21:30
Show Marcelo Sirotheau Canta Chico Buarque
Hora: 22:30
Data: 14 de setembro
Local: Norte das Águas
Mesa: R $ 80,00
Vendas de Mesas e informações: 98121-6999/99155-7129
(Mariléia Maciel/Assessoria de Comunicação)

 

No Amapá nove partidos não usam Libras na propaganda eleitoral

A Justiça Eleitoral do Amapá atendeu ao pedido do Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) para que partidos insiram janela com intérprete de Libras nas propagandas televisivas, conforme determina a legislação, no prazo de 48 horas. O MP Eleitoral vai acompanhar o cumprimento da medida, que prevê multa de R$ 20 mil para cada veiculação irregular, seja em rede ou por inserção. A decisão foi emitida nesta segunda-feira (10).

No domingo (9), o MP Eleitoral protocolou representações contra nove partidos que deixaram de utilizar recursos de Libras e audiodescrição nas propagandas televisivas de seus candidatos. Nas peças, o órgão esclareceu que os diretórios utilizaram exclusivamente legendas, embora a legislação obrigue a utilização do recurso simultaneamente à janela de intérprete de Libras. Dessa forma, “os diretórios descumprem a regra protetiva dos direitos fundamentais e de caráter inclusivo”, ressalta o órgão. Continue lendo

PSB e Capi são condenados a pagar multa de R$ 5 mil

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE/AP) condenou o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o candidato João Alberto Capiberibe ao pagamento de multa no valor de R$ 5 mil por propaganda eleitoral antecipada. A decisão foi emitida na última sexta-feira (7), em representação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral).

Na ação, o MP Eleitoral explica que a propaganda antecipada ocorreu quando o PSB utilizou as redes sociais para convocar o eleitorado amapaense a participar da convenção partidária, realizada em 4 de agosto. Nas postagens, é dada ênfase à candidatura de João Capiberibe, com expressões como “Capi Vem”, “Venha para o lado da esperança” e “Participe da Convenção Partidária”.  Continue lendo

Há 135 anos nascia Jovino Dinoá

Há 135 anos (10/9/1883) nascia na Paraíba, na cidade de Cabaceiras, o coronel Jovino Albuquerque Dinoá.
Jovino Dinoá fundou o segundo jornal do Amapá (o primeiro foi o Pinsonia): Correio de Macapá, cuja primeira edição circulou em 11 de julho de 1915. O jornal era semanal e um dos seus principais redatores foi o padre Julio Maria Lombaerd.
Vale lembrar também que Jovino Dinoá fez parte da comissão organizadora do primeiro Círio de Nazaré em Macapá, em 1934.

O que tem em Macapá em homenagem a ele além de nome de rua? Não sei. Se você souber informe na caixa de comentários ou mande um email para alcinea.c@gmail.com que postaremos aqui no blog