Nosso jeito tucuju na cantata natalina

Prefeitura de Macapá irá realizar a 6ª edição da Cantata Natalina das escolas municipais. Serão 1,1 mil alunos apresentando o tema deste ano, Nosso Jeito Tucuju.
As apresentações, que  sábado, 8, são muito aguardadas pelos estudantes.
Nos dias 5 e 6 – que antecedem a Cantata – acontecerão os ensaios gerais com todos alunos. As preparações irão ocorrer no estádio Glicério Marques, das 14h às 17h.
A Cantata das escolas municipais é um momento de celebração do espírito natalino e também uma despedida, em grande estilo, das crianças do 5º ano que estão saindo da educação municipal.

Continuam as buscas pelo avião que desapareceu com 7 indígenas domingo no Amapá

Continuam as buscas pelo monomotor, modelo EMB – 720C,  que desapareceu domingo no trecho entre a aldeia Mataware, no Parque do Tumucumaque, e o município de  Laranjal do Jari, no sul do Amapá.

O avião transportava sete indígenas, embora sua capacidade seja para seis passageiros, segundo registro na Anac

Ao G1 o dono do avião, Pedro Baltazar Silva Oliveira, disse: “Eu desconheço a quantidade de passageiros que foi informado, para mim disseram que era cinco passageiros. A aeronave é homologada para sete passageiros com o piloto. Não tenho informação sobre o voo, porque nem sabia que vinha passageiro. Não sei quase nada, também estou preocupado”.

Consignados – STJ julga Waldez Góes amanhã

Está na pauta de amanhã, quarta-feira, do Superior Tribunal de Justiça (STJ)  o julgamento do governador reeleito Waldez Góes (PDT-AP), acusado de desvio de recursos de empréstimos consignados feitos pelos servidores públicos do Amapá em 2009 e 2010. A grana era descontentada  dos servidores mas não repassada às casas bancárias.
Para o senador João Capiberibe (PSB-AP), que perdeu a eleição para Waldez Góes no segundo turno, “esse julgamento amanhã (quarta-feira), a partir das 14h30, é muito importante para o Amapá. Se condenado, teremos nova eleição; se absolvido, o governador poderá governar com tranquilidade.”

Capiberibe ressaltou que “o STF em um processo semelhante condenou um prefeito por ter cometido o mesmo crime, de desviar recursos dos consignados”.

Base do PPL migra para o REDE no Amapá

Com a fusão do PPL com o PCdoB, o economista Charles Chelala que presidia o PPL no Amapá vai filiar-se ao partido REDE na próxima sexta-feira.
Junto com ele filiam-se também o vereador André Lima, Silvana Vedoveli – que estava no PP – Anne Marques e Jackson Rubens, entre outros.
Outras filiações devem acontecer no decorrer da semana pois praticamente toda a base do PPL no Amapá já manifestou interesse em filiar-se ao partido do senador Randolfe Rodrigues e do prefeito Clécio Luís.

Servidores do Ex-Território Federal do Amapá poderão compor órgãos da União

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão realizou ontem, segunda-feira, 3, em Macapá, um workshop para apresentar oportunidades de aproveitamento aos servidores do Ex-Território Federal que tenham interesse em contribuir com órgãos da União. O encontro teve o apoio da Secretaria de Estado da Administração (Sead).

De acordo com a coordenação-geral de Dimensionamento e Movimentação da Força de Trabalho do Ministério do Planejamento, Maria Abadia Alves, o encontro serviu para orientar os servidores amapaenses que fazem parte do quadro do ex-território que queiram ser aproveitados em algum órgão federal que atue no Estado. “Alguns órgãos federais têm grande interesse em receber esses servidores, que atualmente se encontram cedidos para o Estado e municípios, a fim de compor a sua força de trabalho”, explicou Maria.

A coordenadora destaca que o Estado tem um papel fundamental na orientação e apoio aos servidores do ex-território que desejarem realizar esse processo. “Esses servidores estavam cedidos ao Estado, mas podem optar pela mudança, para isso o Estado deve dar o suporte que for necessário”, frisou.

Os servidores interessados poderão exercer suas funções no Amapá ou, caso tenham interesse, em qualquer outro local do território nacional em que o órgão tenha unidade organizacional. As vagas são para órgãos como Polícia Rodoviária Federal, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), entre outros.

As oportunidades oferecidas são amplas e nas mais diversas carreiras, como administração, engenharia civil, arquitetura, licitações, ciências contábeis, informática, tecnologia da informação, entre outras. Para professores do ex-território haverá um evento específico realizado em 2019.

A iniciativa tem como base a Lei nº 13.681, de 18 de julho de 2018, que disciplinou o disposto nas Emendas Constitucionais 60, de 11 de novembro de 2009; 79, de 27 de maio de 2014; e 98, de 6 de dezembro de 2017, e dispõe sobre a transposição e o aproveitamento dos servidores civis, militares e empregados oriundos dos Ex-Territórios Federais de Rondônia, Acre e Amapá.

(Secom/GEA)