De Dom Alberto Ramos para Alcy Araújo

Dom Alberto Ramos, arcebispo de Belém, e o poeta Alcy Araújo eram grandes amigos. Sempre estavam trocando correspondências.
Ao receber o livro “Poemas do Homem do Cais”, Dom Alberto mandou a seguinte correspondência:

  • Que Deus lhe ilumine sempre, nas sua poesias e tudo mais. Adorei a poesia que o ilustríssimo poeta não permitiria ser pisado a não ser que fosse Jardim,conheço a sra Maridalva pois já trabalhou na Procuradoria Geral do Estado do Amapá, com a qual aprendir muito, ainda sou servidora dessa casa. Fique na paz.

  • Amiga
    A poesia do seu pai me comove…
    A sensibidade dos amigos de Alcy como Dom Alberto neste texto-poema, demonstra que seu lirismo desde sempre esteve e está presente nos corações de homens e mulheres que amam a poesia.
    Estarei na biblioteca, beijos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *