• Nenhum poeta morre, apenas se desfaz do casulo e repousa seus cansaços em algum jardim!Alcy vive nos versos que ecoam nos labirintos da existência humana e se faz canção sempre que a solidão acena para outros jardins onde habitam as outras vidas!
    Alcy, ilumina os-as poetas na direção do Amor e da compaixão!

  • Quero abrir minha Aruanda,meu passado e meu presente para que ela deixe de ser apenas minha e se torne de todos,pois para mim nada existe de meu: a própria vida é um bem coletivo.
    Eneida de Moraes.
    Memorial Alcy Araújo,um bem coletivo.Parabéns família!

  • Vale a pena conhecer o berço do jornalismo e da cultura amapaense,na voz e nas letras do inesquecível e saudoso Tio Alcyr. Eu tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente e bater alguns papos legais com ele.
    Alcyr, se não lhe pisaram enquanto vc era matéria. Agora que é espírito nenhum terráqueo pode lhe alcançar, especialmente com as cidadelas que vc deixou na terra, na pessoa de seus filhos e filhas, que são combativos como vc. Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *