Artigo

UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!
João Silva

A Ordem dos Advogados do Brasil é uma instituição importante para a democracia e o seu passado de luta orgulha os brasileiros. E não é preciso muito esforço para se ter a prova disso. Basta um olhar crítico sobre a história recente do País.Exibindo 1489273_717396378271094_178270815_n.jpg Sem a participação da OAB, da Associação Brasileira de Imprensa, de alguns partidos políticos e outras entidades da sociedade civil organizada, não se teria restaurado a democracia no País.

No Amapá o passado da OAB também é de muita luta contra a falta de liberdade e a concentração de poder nas mãos dos que governaram o então Território do Amapá. Felizmente hoje somos um Estado, com todos os poderes inerentes a essa conjuntura instalados e funcionando na sua plenitude. É sob esse clima de independência politica e administrativa que os advogados amapaenses irão escolher os seis (6) nomes para compor a lista sêxtupla que será encaminhada ao Tribunal de Justiça do Estado, afim de preencher a vaga do quinto constitucional (desembargo).

Pelo que se observa a eleição na OAB transcende aos limites da entidade para tocar de perto no interesse de todos os amapaenses, povo que é objeto da preocupação dos que apoiam a candidatura de Wagner Gomes.

Wagner Gomes foi presidente eleito da OAB/AP, por três períodos.

Na primeira gestão a frente da entidade, atendendo o clamor da população, foi ele que impôs uma derrota ao Governo, que insistia na cobrança da taxa de iluminação pública, considerada uma bi-tributação pelos advogados da OAB.

Uma inusitada ação civil pública, naquela época, impetrada pela entidade, acabou por colocar abaixo a cobrança que era feita ilegalmente pela Companhia de Eletricidade do Amapá. A atitude do então Presidente da OAB foi de afirmação na defesa das causas populares.

Por causa da vocação de Wagner Gomes para a vida pública e a sua participação efetiva e corajosa nos embates que desembocaram em várias conquistas politicas e sociais no Amapá, é que concluo uma coisa: a sua eleição para compor a lista sêxtupla do quinto constitucional é uma questão de justiça, ele que há mais de trinta e cinco anos se sustenta e sustenta seus familiares tão somente à custa dos seus trabalhos advocatícios e tem se revelado, nesses anos todos, um homem inconformado com as injustiças sociais e sensível a precariedade da liberdade de expressão no Estado do Amapá, se colocando na defesa de vários jornalistas, cuja atuação corajosa e decisiva no esclarecimento dos fatos tem despertado a ira dos que gostariam de silenciar a imprensa para sempre.

Poderia encerrar lembrando de sua atuação no júri que condenou os matadores membros da família Magave, mas prefiro recorrer a uma imagem que nunca esqueci: o meu amigo Wagner Gomes ao lado do Senhor Diretas Já, Ulisses Guimarães, em 1984, naquele comício histórico no coração do Laguinho, quando, aliás, aconteceu o que já era de se esperar..

A luz da praça foi embora, mas as vozes da democracia e o povo não; mesmo na escuridão ninguém arredou o pé, ninguém cedeu nada. Naquele dia todo mundo deixou o Laguinho sonhando com um País melhor.

  • Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros.
    Che Guevara
    O juiz não é nomeado para fazer favores com a justiça, mas para julgar segundo as leis. (Platão)
    Bendito o homem que inspira o bem… bendito seja a vida de Wagner Gomes. Como amapaense cresci vendo e ouvindo o Drº Wagner lutar pelo povo do Amapá.. Um homem profundamente envolvido nas causas sociais e culturais do Amapá. É o minimo que podemos fazer por um homem que nasceu aqui e aqui vai morrer. Não por falta de opção, mas por amor.. O Amapá precisa de homens que amem o nosso Estado. Drº Wagner o senhor está preparado para exercer qualquer cargo público no Brasil… Abraço Tucujus.

  • Wagner Gomes tem meu apreço pessoal e minha admiração profissional. É decente e estudioso. Além, Wagner tem o dom da tolerância, requisito indispensável ao bom juiz. Wagner tem meu voto ao cargo de Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado. Farei isso com convicção e orgulho. Nem precisa que peça o voto. Eu é que preciso pedir para que pessoas como ele se candidatem.

  • Muito bem! Sem dúvida nenhuma Wagner Gomes é um bastião da luta pela justiça no Amapá. Nada mais justo que sua ascensão ao desembargo para representar os operadores do direito amapaense.

  • Alcinéa,
    julgo-me suspeito para avaliar a candidatura de Wagner Gomes ao desembargo pelo quinto constitucional destinado à classe dos Advogados por tê-lo eleito meu irmão. Contudo, não me permito o pecado da omissão e deixar de testemunhar a cultura, a competência, a inteligência e todo o histórico de vida de Wagner, do qual o eminente jornalista João Silva pinçou um pedaço para apresentar a seus leitores e aos eleitores do Wagner, coisas o vi construir durante quase quatro décadas de amizade, desde os bancos da faculdade do Largo da Trindade, movido pelos arroubos da juventude, até hoje. Julgar o semelhante, decidir sobre a vida e os bens das pessoas é missão que exige não só sapiência, mas, também e principalmente, sabedoria. Esta, só a experiência de vida nos dá. O julgador deve se pautar pela imparcialidade e decidir com serenidade e desprovido de paixões, para assim fazer Justiça e proporcionar a paz social, afinal, “Direito é bom senso”. Todos já sabem, mas reafirmo, eu voto Wagner Gomes.

  • Estamos juntos nesta caminhada.Sem dúvida DR:Wagner Gomes é o candidato dos ADVOGADOS AMAPAENSES E SANTANENSES!!
    DIA 16/12/2013 VOTE 25.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *