Com cara de quarta-feira de cinzas

Teve confetes e serpentinas, samba no gogó e no pé, discurso e holofote ontem no Palácio do Setentrião  durante a solenidade de “repasse” de R$ 1 milhão para a Liga das Escolas de Samba.
Cada escola recebeu um cheque das mãos do governador Camilo Capiberibe e seus presidentes ou representantes fizeram pose ao lado do governador. As fotos enfeitaram  as redes sociais e foram enviados aos jornais, pela secretaria de comunicação, com um texto informando que “o governador do Amapá, Camilo Capiberibe, entregou os cheques para as dez agremiações – seis do grupo especial e quatro do grupo de acesso”. O título: “Governador Camilo Capiberibe faz o primeiro repasse para a realização do Carnaval 2014“.
Só não foi informado que o repasse era simbólico, que o cheque era apenas um adereço. O dinheiro mesmo, dinheiro de verdade, só deve ser repassado pelo Governo à Liga das Escolas de Samba na próxima semana.
E depois de toda a folia no Setentrião, os diretores da Liga e presidentes e representantes das escolas de samba saíram de lá com cara de quarta-feira de cinzas.

  • Virou lugar comum essa crítica de que o dinheiro gasto em carnaval poderia ser melhor investido em outras áreas e bla blá.Disso eu faço alguns questionamentos aos críticos.
    1-Quanto do bolo orçamentário é destinado para a saúde anualmente?
    2-Quanto do bolo é reservado para o carnaval?
    3-Será que os problemas da saúde e da educação são por falta de recursos?Ou será que decorrem de má execução?
    p.S:Alguém disse que dinheiro tinha,faltava gestão.
    5-Alguém já consultou os órgãos oficiais para saber se há algum retorno nos recursos investidos no carnaval?
    6-Vocês já leram a Constituição Federal,pelo menos o Art.215?
    7-Já se perguntaram se existe alguma cadeia produtiva no carnaval que emprega artesãos,costureiras,músicos e outros profissionais,pessoas daqui que por conseguinte gastarão esse dinheiro na economia local e pagando tributos aqui? Será que isso não retorna?
    Tentem responder essas indagações,pelo menos se continuarem contra saírão do lugar comum.

  • Alcinéa, tenho uma proposta para você, coloque uma enquete ou um post perguntando aos seus leitores o que eles fariam com R$ 1 milhão se fossem governadores do Amapá. Garanto que aparecerão muitas sugestões interessantes.

  • Acho simbolismo uma palavra muito branda para definir a gestão do atual governo. Mentirismo seria mais adequada . Apoios com cheques sem fundos, inauguração de maquetes, pedras fundamentais, banda larga da Oi e até de ordens de serviço, … serviços de saúde, segurança e educação caóticos … Muitas fotografias sorridentes e propaganda irreal … Vivem no mundo da fantasia .. mas o povo sofre no mundo real !!

    • E Isso i Alejandro, nesse governo até banheiro tem direito a inauguração, com banda de musica , discurso, operação em tempo real, isso aconteceu na CEA.

  • os q hj criticam são os mesmos q batiam palmas até 2010. todos governos q passaram deram dinheiro pro carnaval!

  • Hum milhão em medicamentos, evitaria muitos sofrimentos daqueles que precisam da saúde pública, enquanto isso, presidentes de escola de samba estão com sorriso de orelha a orelha, sonhando com o novo carro após o termino carnaval. E o povo, a este só restar, esperar as eleições e dar a resposta para esses governantes, que gerenciam mal o dinheiro do contribuinte.

  • Essa parcela de um milhão seria muito bem aproveitada para construir o prédio do CEMP Walkiria Lima, q

  • O GEA (PAItrocinador) não deveria era dar PN.
    Esse dinheirão ai (um milhão) deveria comprar os medicamentos para o Centro de Oncologia.
    Quem quiser se divertir no carnaval ou outra festa, que pague suas despesas.
    Todas as Escolas de Samba do Amapá esperam esse dinheiro com um piris nas mãos.
    Tem 1 ano pra se organizarem financeiramente.

  • Ah…essas velhas e conhecidas cerimonias nas quais todo mundo tem que se adequar a agenda do Setentrião. Assim, haja simbolismo, tudo fica para depois, até mesmo o saldo do cheque. O mais importante é tirar foto para a publicidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *