Atravessando o samba

Encerrou ontem o prazo para que as escolas de samba entregassem à Liesa seus projetos de carnaval – a chamada planta baixa.
Todas as escolas conseguiram entregar, mas passaram por um grande estresse durante todo o dia. É que a Liesa ficou de portas fechadas durante quase todo o dia, só abrindo depois das 16h e após muita reclamação dos diretores das escolas de samba, inclusive no Twitter. Teco Lemos, de Piratas da Batucada, disse que desde sábado sua escola tentava entregar o Projeto mas só dava com a cara na porta. Outro que reclamou bastante foi Vicente Cruz, de Boêmios do Laguinho.

  • Mais uma vez o Governo esbanja e dilapida o dinheiro público com essa “política do pão e circo”, ou seja, uma manobra para que o povo esqueça as mazelas que vem lhe infringindo, só resta o lamento. Com esse dinheiro, certamente que não iria acabar com o caos na saúde, mas certamente amenizaria o sofrimento daqueles que necessitam desse serviço essencial. Se já não bastasse os quase DEZ MILHÕES gatos com os barracões para as escolas de samba. Do meu ponto de vista, quem quizer brincar o carnaval, que o faça com seus próprios recursos. Dinheiro público é para ser usado em políticas públicas que realmente tragam algum benefício para o povo. Com a palavra o Ministério Público, ou então o GOVERNO PARALELO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *