Luto no carnaval

A comunidade carnavalesca está de luto.
Fiquei sabendo agora no programa “O Estado é Notícia”  que morreu ontem à tarde o Raul, ritmista da escola de samba Império do Povo.
Ele estava internado na UTI do Pronto Socorro desde o dia 16, terça-feira gorda, quando sofreu uma forte descarga elétrica na hora que ele e outros integrantes da escola removiam as alegorias da Império da área de dispersão para o barracão.
A alegoria bateu num fio de alta tensão provocando a descarga que atingiu Raul.
Foi uma fatalidade.
Mas não se pode deixar de dizer que se a Liesa – em vez de ocupar seu tempo brigando com a imprensa e promovendo uma série de trapalhadas e patuscadas – tivesse pedido à CEA e à Eletronorte que desligassem a rede elétrica para que as escolas pudessem fazer o transporte das alegorias, os surdos e tamborins não estariam tocando hoje marcha fúnebre em vez de samba.

  • É sempre lamentável a perda de alguém. Não quero parecer fria, insensível… Mas Deus sabe a hora de todos nós. E acho que já era tempo do Raul encontrar a tão merecida paz, pois sua vida sempre foi de muito sofrimento. Ele tinha problemas sérios de sáude e contava apenas com a solidariedade de algumas pessoas que se preocupavam com ele, principalmente os funcionários e colegas de turma de sua escola, EMEB Amazonas. Acompanhamos de perto a vida sofrida desse rapaz… Uma coisa é certa: ele amava o carnaval e a Império do Povo. Aquele era o mundo dele! Acreditem: ele está descansando em paz com o Senhor!
    Raul, vc será sempre uma figura bastante lembrada na escola. Por tudo. Bons e maus momentos. Fique na paz!

    • Suas palavras são comoventes, agora por favor, não credite a Deus esse efeito, pois é como dizer que Deus puxa o catilho quando alguém dispara um revolver contra o seu semelhante, pelo simples fato de que era hora do individuo, temos que parar com essa mania escatológica de creditar até mesmo nossas mazelas a Deus!

      • Querido, Marco… Obrigada pelo comentário respondido. Apenas queria dizer que não disse que Deus tem essa “culpa”. Não sei se me fiz entender, mas meu sentimento é de alívio. Alívo por saber que hoje ele se encontra bem melhor que muitos de nós. E mais, creio sim que Deus sabe o tempo certo de tudo. Nada acontece se não for no tempo Dele! Fique na paz!

  • Além de todos já citados, é necessário comentar, também, sobre a (ir)responsabilidade da escola de samba dono da alegoria.
    Estavam retirando as alegorias com equipamento de segurança para evitar descargas elétricas? Parece que não.
    Acima de tudo, cada ser é responsável pela sua vida. Eu não aceitaria empurrar uma alegoria enorme, correndo risco de morrer carbonizado sem equipamento necessário.
    Liesa, Eletronorte, CEA, etc. tem sua parcela de culpa, mas a escola também tem a sua parte nesta tragédia.

  • Ola alcinea,
    Defendo a opinião, de que o carnaval amapaense ainda está muito distante de ser profissional. E mais: terceiro do Brasil, só se for para a direção da LIESA.
    O amadorismo reina desde a direção até as alguns dirigentes de escolas de samba, que promovem seus barracos à parte.
    Quanto ao “incidente”, pois foi provocado. Culpar só aliga, também não é justo.
    Há uma serie de entidades que são responsaveis pela segurança e liberação deste espaço para a temporada carnavalesca. Por exemplo:
    Onde estava a CEA, Bombeiros, Defesa Civil, policia Militar e a segurança particular das escolas, que inclusive está prevista no estatuto da liga, para dar suporte ao desfile.
    É inadimissível, que um carro alegórico daquelas proporções passe por baixo de fios de alta tensão.
    Porque a coordenação e principalmente, os órgaos que liberam a área para o evento, não tenham visto este cenário desfavorável.
    Esperamos não perde mais vidas, por negligência de nossas autoridades.

  • ACIDENTES NÃO ACONTECEM. ELES SÃO PROVOCADOS. O que me deixa confuso, é que a liberação de qualquer evento particular, com exploração de vendas de ingressos, as licenças só são liberadas após vistoria favorável das instalações ou local do evento pelo corpo de Bombeiro. O que está corretíssimo, porque com segurança não se brinca. Contudo, o carnaval que é uma festa pública por excelência pois o fluxo de pessoas é grande, acredito que não está havendo essa preocupação por parte de seus realizadores, pois é lógico, razoável e prudente que a altura das alegorias deve ter como limite tolerável a altura da rede elétrica aérea por ela ela vai transitar. De outra forma, a tragédia será anunciada anualmente. Lamento profundamente pelo falecimento do trabalhador que estava removendo a alegoria que lhe custou a vida. Infelzmente!!!

  • Então o preço pra realizar o carnavel é uma vida por ano? isso vale a pena? ano que vem mesmo sabendo que morrerão mais pessoas, teremos esse ridiculo carnaval?

  • olá Alcinea! é lamentável o ocorrido, é uma vida que se perde realmente, porém ai vem a duvida! quem será responsável? Não advogo a favor de ninguém quero deixar bem claro isso! mais culpar somento a LIESA não é justo! Temos que rever o caso de 2009 em que até hj a pessoa que ficou viva ainda não vou indeniza por parte da escola de samba(não vou citar nomes pois todos já sabe qual é), temos ver a situação da escola de samba que era dona da alegoria, pois depois que passa o carnaval os dirigentes não nem querem nem saber das mesmas deixando-a abandonadas no sambodro, se não fosse feita a fiscalização ainda estavam por lá, so tão tirando mesmo pois a um intenaç fiscalização! Culpa somente a LIESA é besteira, na verdade vamo ver a situação da escola de samba em relação a pessoa que morreu! pois na verdade quem [é a grande responsável é ela (escola de samba) que por sinal tb pode cair no esquecimento não é!

  • Nea,
    Lamentável. É conveniente lembrar que é a segunda vez que ocorre este mesmo tipo de acidente, com perda de vidas e no caso anterior profundas sequelas, além de ter vitimado uma cidadão em acidente de trânsito vinculado a esse tipo de descuido. .Isso se deve em parte ao baixo nivel de compromisso dos conselheiros da LIESA e de sua sua direção evidentemente, com carvaval como um todo. Grande parte fica olhando somente pro seu umbigo e treocupados exclusivamente com sua escola.Itens como limpeza e segurança na área de concentração e armação, sempre foram negligenciados, para não falar no caso da condução das alegorias pós desfile.
    Vamos corrigir isso urgente. Toda a alegria de um carnaval, mesmo de um campeonato, não compensa tristeza de uma única vida perdida.
    Abs
    Alcione

Deixe uma resposta para Franco Pontes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *