Sambou…

Arrecua, arrecua!

Estresse, desespero, correria. É hora de arrumar a escola para entrar na avenida do samba.
Diretores de harmonia correm de um lado para o outro arrumando as alas.
O tempo corria, o portão já estava para abrir quando descobriu-se que
a ala das baianas estava na frente da bateria. A planta baixa indicava
o inverso.
Zé puxou para si a responsabilidade de corrigir este erro, tomou o
microfone de um dos intérpretes e se danou a gritar:

Atenção, ala das baianas!
Arrecua!
Arrecua pra bateria passar!

(Do livro “Sambou…”, de Alcinéa Cavalcante e Rostan Martins)

  • Como sempre Alcinea parabéns pelo Livro majestoso e ilário sobre os causos do carnaval.Sendo que esta passagem me da até medo , pois, se na harmonia já tinha que ARRECUAR, imagina se este mesmo zé tiver poder dentro da escola dele e começar a gritar arrebaixa,arrebaixa a cabeça do bumba meu boi do Maranhão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *