Os timbres e temperos de Enrico, Patrícia Bastos e Joãozinho

De bem com a vida e curtindo a natureza os renomados compositores e cantores Enrico de Miceli, Patrícia Bastos e Joãozinho Gomes curtiram a chegada do Ano Novo na beira do rio e aproveitaram para selar mais uma parceria. Trata-se do CD  “Timbres e Temperos”.
“Isso nos possibilita  fazermos uma clara e verdadeira homenagem – com a bênção luminosa das duas – as amadas Lulhi e Lucina, cantoras e compositoras muito importante na vida de cada um de nós, assim como na bela e rica história da música popular brasileira,  por isso o título Timbres e Temperos,  do mesmo modo que nos possibilita a consolidarmos a nossa esmerada e amorosa parceria“, explicou Joãozinho Gomes.

(Foto: Nayana Magalhães)

Imperdível – Show de lançamento do disco Todo Música de Enrico Di Micelli

Enrico Di Miceli apresenta para o público amapaense o disco Todo Música em festa na Prainha
Por Mariléia Maciel

O ano encerra com um show que vai fazer a diferença, e uma noite dançante está programada para marcar o lançamento do disco Todo Música, de Enrico Di Miceli, que após ser apresentado na Guiana Francesa e Belém, ancora no meio do mundo. O lançamento será dia 14 de dezembro, em um sábado, na Prainha de Fazendinha, com Enrico e os convidados Patrícia Bastos, Nilson Chaves e Brenda Melo, que serão  acompanhados de uma banda formada por um grande elenco de músicos, e uma discotecagem com repertório escolhido a dedo. O show inicia às 20h, é um evento organizado por Clícia  Vieira Di Miceli em parceria com as Duas Telas Produções

Todo Música é um trabalho esculpido com sensibilidade e ousadia, mistura de poesia, canções inéditas e antológicas, que foi temperado com a diversidade de identificações, novas batidas e ousadia na fusão de estilos.  Do pop ao marabaixo, do funk ao jazz, e tudo mais de ritmos que se entrelaçaram com muita criatividade e o talento de parceiros com sofisticação musical, que foram despertados dos mais diversos cantos, como os amapaenses Joãozinho Gomes, Cleverson Baia e Osmar Júnior, o nordestino José Inácio Vieira de Melo, os roraimenses Eliakin Rufino e Zeca Preto, e os paraenses Jorge Andrade e Leandro Dias.

A junção de talentos em torno do disco o traduziu com linguagem única, universal, e ao mesmo tempo mostrou que os ritmos do Amapá, batuque e marabaixo, casam perfeitamente com outros sons sem perder suas raízes. E as doze faixas serão detalhadas no show de lançamento, com a presença da banda formada por Alan Gomes, direção musical e baixo, Edson Fabinho, violão e guitarra, Jeffrei Redig, teclado, Miguel Neto, sax  e flauta, Hian Moreira, bateria, e Nena Silva, percussão. Para compor com Nena Silva, de Belém vem o percussionista Paturi, que participou da gravação do disco.

O lançamento de Todo Música em Macapá segue o padrão inovador que é marca da produção e obra. Antes mesmo do disco ser colocado no mercado, o público conheceu o carro-chefe Encontro dos Tambores no ano de 2018, em um clipe que foi gravado durante a Semana da Consciência Negra, e que inspirou a canção, chamando atenção para o que viria em seguida. E veio o lançamento, que fugiu do tradicional e surpreendeu com o Pocket Show para imprensa e influenciadores digitais, e distribuição em plataformas digitais e canais web. O primeiro show ao vivo com Enrico e a banda foi em Belém, no período do Círio de Nazaré, e em seguida o comboio musical seguiu para a Guiana Francesa, oficializando a comunhão musical entre as fronteiras.

Para Macapá, a produção novamente surpreende e chama o público para uma grande festa em uma praia, em clima de final de ano, ao ar livre, sintonizando música e natureza. O público será recepcionado pela discotecagem do Jhafro DJ que traz a batida da música popular brasileira, passando pelo samba rock e soul brasileiro e MPA serão tocadas em versões dançantes. Em seguida, Enrico Di Miceli, faz o lançamento de Todo Música, recebendo Patrícia Bastos, Nilson Chaves e Brenda Melo. A festa encerra com uma viagem musical do DJ Paulinho Lendário que nos leva do  Amapá a Guiana-Caribe, e nesse cenário tropical, a Fazendinha se banha de ritmos com muito merengue, kassekó e zouke  pra encerrar a produção de lançamento de Todo Música.

O público terá disponível atendimento de excelência no lançamento de Todo Música, e as parcerias foram fechadas com empreendimentos reconhecidos pela prestação de serviços. No bar serão oferecidos drinks, cervejas e gengibirra; o serviço de cozinha terá variedade de petiscos de boteco; será montada ainda uma choperia para quem preferir, e para combinar com o ambiente de praia, terá também o tradicional camarão no bafo de Fazendinha. As repentinas chuvas de dezembro não serão problema, a produção irá cobrir a área do show.

Serviço:
Lançamento Todo Música – Enrico Di Miceli
Data: 14 de dezembro
Hora: 20h
Local: Prainha de Fazendinha
Mesas 100,00
Ingressos individuais 20,00
Norte Rock (Vila Nova Shopping)
La’ Bart Restaurante (Complexo do Araxá)

Começa amanhã o Amapá Jazz Festival

O Amapá Jazz Festival chega na 11º edição e privilegia o público com shows regionais, nacional e internacional, durante dois dias, 26 e 26 de outubro, no Complexo Marlindo Serrano. Os grupos Amazon Music e Vocal Ecore e Marrecos Land, Trio Canícula Blues, Orquestra Bahamas, Pierre-Marrie Levailant, Quarteto Inventio, Paulo Flores, Brenda Melo, Joãozinho Gomes, Val Milhomem, Enrico Di Miceli, Esdras de Souza e Arismar do Espírito são atrações confirmadas. Além dos shows, a programação prevê workshops com profissionais da música, aberto para o público. O músico homenageado nesta edição é o maestro Oscar Santos.

Atrações
No primeiro dia de Festival, 25, o público irá assistir as apresentações das atrações amapaenses Amazon Music e Finéias Nelluty, Vocal Ecore, Marreco Lande e Canícula Blues; e ainda o paulista Paulo Flores, o francês Pierre-Marrie Levailant, e o Quarteto Inventio, com músicos do Amapá e França.  Pierre- Marrie atualmente mora na Guiana Francesa, onde está nas salas de aula e promove eventos de arte. O Quartet Inventio é formado pelos músicos Nelson Dutra, Paulinho Queiroga, Erwan Escloupier e Pierre- Marrie. Paulo Flores é um paulista autodidata, bacharel em música, e se espalha por diversos braços artísticos como compositor, flautista, pesquisador, cronista, poeta e ilustrador.

Sábado, 26, do Amapá, sobem no palco a Orquestra Bahamas, a cantora Brenda Melo, com especial Tom Jobim, e os artistas Joãozinho Gomes e Val Milhomem, com o show Constelação de Parentes, e Enrico Di Miceli. Para representar outros estados, o convite foi para o saxofonista Esdras de Souza, do Pará, músico com formação jazzística popular e com longa carreira pelo Brasil e exterior. E ainda o capixaba Arismar do Espírito Santo, descendente de uma família de artistas que está na terceira geração, e já esteve no palco com Hermeto Pascoal, César Camargo Mariano e Sebastião Tapajós.

Workshop
O Festival desde o início dá abertura para a troca de experiências e conhecimento, e  Arismar do Espírito Santo irá realizar um ensaio aberto com alunos e professores do CEP Walkíria Lima e interessados. Paulo Flores, que tem uma extensa experiência como musicista, irá ministrar workshop para interessados. As duas iniciativas serão no CEP Walkíria Lima, na quinta-feira, 24.

(Texto: Mariléia Maciel)

Metáfora – Gilberto Gil

Metáfora
Gilberto Gil

Uma lata existe para conter algo
Mas quando o poeta diz: “Lata”
Pode estar querendo dizer o incontível

Uma meta existe para ser um alvo
Mas quando o poeta diz: “Meta”
Pode estar querendo dizer o inatingível

Por isso, não se meta a exigir do poeta
Que determine o conteúdo em sua lata
Na lata do poeta tudonada cabe
Pois ao poeta cabe fazer
Com que na lata venha caber
O incabível

Deixe a meta do poeta, não discuta
Deixe a sua meta fora da disputa
Meta dentro e fora, lata absoluta
Deixe-a simplesmente metáfora.

Enrico di Miceli – Turnê Todo Música

O cantor e compositor amapaense Enrico di Miceli inicia na próxima quinta-feira, 10, a turnê de lançamento do seu álbum “Todo Música”.
O primeiro show será em Belém, no já famoso projeto “Maniçoba Musical”  no Sesc Ver-O-Peso às 19h.
Depois de curtir  o Círio em Belém, Enrico fará show para os franceses na Guiana Francesa, onde já tem uma legião de fãs.
Em novembro será em Macapá e dezembro em São Paulo.
O álbum “Todo Música”  já está disponível em todas as plataformas digitais. E é um primor, pois, como bem frisou o crítico e escritor Ruy Godinho,
Enrico Di Miceli é um compositor intuitivo, livre das amarras da teoria, rebelde, que vai e vem solto,em diversos gêneros. Compõe belas melodias que desfilam suas belezas nas já reconhecidas harmonias sofisticadas, que é um diferencial do compositor.”

Zeca Baleiro ressaltou: “Neste belo Todo Música, Enrico Di Miceli põe sua pitada de tempero ao grande banquete musical amazônico. Viva o rico mundo de Enrico”

Viva!!!