Dever do poeta é cantar com seu povo e dar ao homem o que é do homem: sonho e amor, luz e noite, razão e desvario (Pablo Neruda)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.