De amigo a fdp

De amigo a fdp
Giza C. Alves

No meio da semana você encontra aquele casal de amigos no supermercado. Beijos, abraços, conversinha rápida sobre o custo de vida e os escândalos que se tornaram comuns no país.
Já em direção ao caixa, o casal sugere que marquem um almoço para jogar conversa fora. Você topa.
– Pode ser na sua casa, Matilde. E você prepara aquele lombo de forno caramelizado que só de pensar me dá água na boca, diz Thiago.
– Faço sim com o maior prazer.
– Beleza! Vamos marcar logo pro domingo que vem, diz Ruth, esposa de Thiago.

Você pensa um pouquinho. Domingo você não tem diarista. Vai ficar uma pilha de louça pra você lavar. Seria melhor sábado. Você pensa, mas não fala. Concorda que seja domingo.

Pronto. Você vai dar o melhor de si para receber o casal de amigos. Na sexta-feira volta ao supermercado para comprar o lombo, os ingredientes, vinhos, frutas e material para o acompanhamento.

No sábado seus colegas de trabalho lhe convidam para a noite. Você recusa. Tem compromisso no domingo com o casal de amigos. E à noite mesmo começa os preparativos para o almoço, tempera o lombo, lava verduras, faz a farofa, separa louças.
No domingo acorda cedinho e pula pra cozinha. Assa o lombo, cozinha e gratina batatas, faz salada, arroz com frutas secas, uma sobremesa e mais outras coisinhas.
Onze horas você está se dividindo entre a sala e a cozinha. Arruma a mesa com capricho e bom gosto.
Quase meio-dia você corre pro banheiro, toma um banho e se arruma para esperar o casal. Dá uma conferida em tudo: copos, pratos, taças, talheres, um vaso de flores naturais.

Senta no sofá, liga o som e aguarda. De vez em quando olha no relógio. 13h15. “Como estão demorando”, pensa. “Ontem mesmo nos falamos por telefone e combinamos que eles chegariam entre 12h e 12h30. Será que aconteceu alguma coisa?”. Você pega o celular nenhuma chamada não atendida, abre o whatsapp e nenhuma mensagem. Liga para a Ruth e ela não atende. Manda uma mensagem pro Thiago e ele não responde.

Seus filhos querem comer. Você serve o almoço deles na mesa da cozinha e volta pro sofá. Olha o relógio, olha o celular, olha o relógio, olha o celular, olha… e nada.

14h30 – Você já está verde de fome. Almoça sozinha, desfaz a mesa, lava a louça e vai pro quarto com vontade de matar o primeiro que aparecer na sua frente.

Na terça-feira você encontra o casal de amigos no shopping. Pergunta se está tudo bem. Claro que está tudo bem.

– Fiz o lombo caramelizado no domingo pra vocês conforme combinado.

– Que pena. Nem deu pra gente ir.
– Por que? O que houve?
– Lembras da Martinha?
– Sim. O que houve com ela?
– Sábado, depois que nos falamos por telefone, ela apareceu em casa nos convidando pra passar o domingo no sítio dela. Fomos de manhã cedo, umas 8 horas, e só voltamos à tardinha.

– Custava me avisar? Custava telefonar, mandar mensagem, fazer qualquer coisa avisando que não iam mais pro almoço? – irritou-se Matilde.

– Desculpa, Matilde, a gente nem lembrou de te avisar. Fica pra outra vez.

Você se despede do casal e continua seu passeio no shopping falando com seus botões: “Outra vez? Nem morta! Gente mal educada! Ai, que ódio! Deixei de ir pra noite com meus amigos no sábado, me matei no domingo na cozinha e esses dois fdp fazem isso. Mas também o que eu poderia esperar de gente que não tem um pingo de educação, de civilidade? Será que a mãe deles não ensinou nada pra eles? Que exemplos estes cretinos estão dando pros filhos?”
E a cada passo que você dá você “descobre” mais um defeito no casal e manda mais um xingamento.
Passa na frente da sala de cinema e decide: “Quer saber? Aqueles fdp podem ir pra pqp que eu vou é pegar um cineminha e esquecer que eles existem”.

  • Isso acontece mesmo. Pessoas sem compromisso. E ainda tiveram o descaramento de sugerir o menu! Lembrei da noiva que pleiteou na justiça o ressarcimento das despesas contra convidados que não compareceram ao casório, rsrs. Que esse ‘mal” pegue na sociedade brasileira.

  • Eu faria d novo tudinho do mermu jeitinho .. mas colocava bastante lacto purga em tudo .. e convidaria os bunitinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *