Adiado para janeiro lançamento do livro sobre a arte e vida de Nonato Leal

Os caminhos musicais do violonista Nonato Leal, relatados na biografia “Arte e Vida de Nonato Leal: atravessamento de sonhos e sons na Amazônia ”, prevista para estar disponível neste semestre, teve o lançamento adiado devido as medidas de isolamento para conter o contágio do coronavírus. De autoria de Vinícius Leal, a obra será lançada no mês de janeiro de 2021.

A biografia relata a trajetória de Nonato Leal, desde a infância no município paraense de Vigia, até a vinda para Macapá, sua entrada na música, aprendizado, inspirações, composições e carreira, contados por ele próprio e por quem acompanha ou acompanhou de perto seus quase 93 anos. O mestre iniciou na música aos 8 anos de idade, em sua terra natal, passou por Belém antes de aportar em Macapá. Ainda hoje é procurado por músicos iniciantes ou veteranos, e alunos, para dar aulas.

Nonato Leal é patriarca de uma família talentosa, em que a música faz parte do cotidiano, mas que também desperta para a literatura, caso de Vinícius Leal, que é neto do mestre e de sua esposa, Paracy Leal. Em 2019, Vinícius, 24 anos, que é historiador por formação, estreou como escritor e biógrafo com o livro “Barbosa, A Saga de um dos melhores Goleiros do Nosso Futebol”, lançado com sucesso e respeito do público.

Escrever sobre Nonato Leal se tornou um desafio para Vinícius, que conviveu com o avô durante as entrevistas, e abdicou da condição de neto para assumir o posto de escritor e historiador, responsabilidade pertinente para garantir uma publicação isenta. “Tenho amor e admiração pelo meu avô, como artista e homem, pelos caminhos que percorreu até chegar aqui, mas tive que ter uma postura profissional para que a publicação traga a história, fatos e até percalços, contados por ele e os demais entrevistados. Como historiador precisei dar esse caráter à esta biografia”.

(Marileia Maciel)

  • PATRIMÔNIO HISTÓRICO MUSICAL DO AMAPÁ. Meu Grande AMIGO NONATO LEAL. Qualquer biografia ou tudo o que se diga desse Cidadão Amapaense ainda será pouco diante de tudo o que ele representa na história da música contemporânea do Amapá. Caso a Assembléia Legislativa do Amapá ainda não lhe tenha Concedido o Título de Cidadão Amapaense, está mais do que na hora de prestigiar este Nobre Cidadão que deixou sua terra natal pra dedicar sua vida a serviço nosso povo com seu talento invejável, majestoso e maestral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *