Todo vinho bom é caro?

Todo vinho bom é caro?
Renato Salviano

Por muito tempo se cultivou o pensamento de que vinho é uma bebida elitista. Não estava totalmente errado, tendo em vista que antigamente, a bebida era degustada principalmente por reis e altos membros da igreja católica, que por sinal em muitas regiões, séculos passados, eram os detentores dos mais nobres vinhedos e elaboravam os vinhos mais caros.

Um exemplo disso são os vinhos de Châteauneuf-du-Pape, Apelação de Origem Controlada (A.O.C.), localizada nos arredores do Vilarejo de Châteauneuf-du-Pape, dentro da Região vitícola do Vale do Rhône, na França.

Em tradução livre, Châteauneuf-du-Pape significa “castelo novo do papa”. O nome faz referência à cidade de Avignon, na França, que passou a ser residência oficial do papa durante o século XIV, momento em que a viticultura local ganhou muita qualidade, para produção de vinhos para o papa e membros do alto clero da igreja. Região possui rótulos reconhecidos e caros. Qualidade remonta de séculos atrás, com produção de vinhos para altos membros da igreja católica

De algumas décadas para cá, no entanto, com o crescimento do consumo de vinho e a expansão da produção no chamado Novo Mundo (SAIBA O QUE É O NOVO MUNDO CLICANDO AQUI), o vinho passou a se popularizar e alcançar todas as camadas sociais, partindo de preços baratíssimos até cifras milionárias.

Daí surge a pergunta: todo vinho bom é caro? Não, e esse é um dos grandes mitos do mundo dos vinhos. Assim como nem todos os vinhos muito caros serão bons. Explico.

Primeiro devemos levar em consideração o gosto de quem está bebendo. Aquelas pessoas iniciantes provavelmente achariam um vinho de dez mil reais estranho, por costumar ser um vinho mais antigo, com aromas terciários e notas nem sempre tão agradáveis ou fáceis de se identificar ao paladar não treinado.                 Romanée-Conti de 1945. Vinho foi leiloado por R$ 2,6 milhões de reais

Segundo, é possível encontrar ótimos vinhos abaixo de 100 reais a garrafa. Sei que para muitos este valor ainda é elevado, mas mesmo na casa dos 50 reais você já encontra vários produtos de qualidade. Toro Loco: fácil de beber, espanhol caiu no gosto dos brasileiros. É sucesso de vendas e custa em torno de R$ 50-60,00 reais a garrafa

O que torna um vinho bom, não é exclusivamente seu preço, sua região ou seu produtor. Devemos levar em conta diversos fatores, como acidez, taninos, álcool, aromas e persistência deste vinho em boca. O EQUILÍBRIO destes itens é que vai tornar o vinho um bom vinho.                     Equilíbrio do vinho: bebida precisa ter harmonia em seus componentes,
para que seja agradável e fácil de beber

Não adianta uma garrafa de vinho custar 500 reais, e possuir um tanino (aquela sensação travosa na boca) exagerado, com baixa acidez e poucos aromas. Este vinho, embora caro, não tem uma qualidade tão boa. Do mesmo modo, um vinho pode custar 100 reais, e ter uma harmonia perfeita entre todos os itens, tornando-se um vinho maravilhoso de se beber e harmonizar.

Portanto, você que quer comprar um bom vinho, procure primeiro lembrar de seu gosto pessoal, dando preferência àqueles que possam agradar seu paladar; segundo, leve em consideração as características desse vinho, isso você encontra geralmente na ficha técnica, disponível na internet (algumas vinícolas já disponibilizam QRCODE no contrarrótulo, para que o cliente saiba todas as características do vinho). Vinícola brasileira Viapiana disponibiliza qrcode no contrarrótulo de todos os seus produtos: link direciona para site com todas as informações sobre o vinho

Mas se ainda assim pintar uma dúvida sobre a qualidade do produto, procure uma loja com sommelier a disposição. Ele é o melhor profissional para te auxiliar, e vai mostrar o vinho perfeito para o seu paladar e que caiba dentro do seu orçamento.
Sou sommelier e você pode entrar em contato comigo pelo Twitter @RenatoSalviano ou pelos Instagrams @RenatoSalviano e @BoutiqueVinhoeCia (minha loja de vinhos no Amapá) . Vai ser muito legal tirar suas dúvidas e conhecer suas experiências.
Até semana que vem!                    O sommelier é o profissional ideal para escolher o vinho perfeito que
mais agrade o seu paladar e também o seu bolso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.