Apreendido ontem à noite ônibus com eleitores que voltavam do Itaubal

Maioria dos passageiros seria eleitor da prefeita eleita Ester (PSB)

Por volta de 11h da noite desta segunda-feira, 8 de outubro, a Polícia Rodoviária Federal, com apoio da Polícia Militar, apreendeu cerca de 70 pessoas em um ônibus vindo de Itaubal do Piririm. A PRF atendeu prontamente a solicitação do MPE/AP e abordou o veículo próximo ao Curiaú. A ação, coordenada pela promotora eleitoral Rosemary Andrade, ocorreu após denúncia recebida por telefone pelo Ministério Público Eleitoral no Amapá (MPE/AP).

Cinquenta e seis passageiros eram adultos, os demais, crianças. As pessoas foram conduzidas ao TRE onde prestaram depoimento durante toda a madrugada. Com algumas delas foi encontrado comprovante de residência da candidata eleita Ester (PSB). A maioria não soube sequer dizer onde morava em Itaubal. Os títulos de eleitores foram recolhidos e o ônibus da empresa Amanzontur, encaminhado ao Comando Geral da Polícia Militar.

A suspeita do MPE/AP é que os cidadãos, residentes em Macapá, teriam transferido os títulos apenas para votar em candidato específico. A promotora eleitoral explica que inscrição fraudulenta de eleitores é crime. O Código Eleitoral prevê punição para o eleitor e para quem o induziu a se transferir fraudulentamente. As penas de prisão variam entre dois a cinco anos, além do pagamento de multa.

Comprovante de residência – Por exigência da 10ª zona eleitoral, eleitores de Itaubal deveriam comprovar residência no momento da votação. A medida foi adotada pelo juiz Luciano de Assis após constatar aumento desproporcional no número de inscritos no TRE naquele município desde 2010.

Investigação vai apurar o transporte de eleitores. Para a promotora, os indícios são muitos contundentes. A prática também é crime previsto no Código Eleitoral, com pena de 4 a 6 anos e pagamento de multa para quem fornece o transporte.

Rosemary Andrade enfatiza que, embora o pleito tenha encerrado em boa parte do Estado, muitas ações eleitorais estão em curso e podem resultar em futuras condenações. “Vamos continuar investigando para que as eleições sejam cada vez mais limpas no nosso Estado. Esse é o papel do Ministério Público”, finaliza.(Assessoria de Comunicação Social/Ministério Público Eleitoral no Amapá)

———
Nota do blog – Ester foi eleita com 1958 votos (50,26%). Ela teve 196 votos a mais que o segundo colocado, Dr. Vitor (PMDB)

  • A moda ta pegando força, o TRE e a Policia Federal precisam agir com rigor sobre estas apreensões. Os políticos que não tem compromisso com a população do local continuam mudando a vontade dos eleitores municípios. O município de Pracuúba acaba de ter sua vontade usurpada ônibus apreendido com eleitores e dinheiro no estepe é brincadeira. TRE A JUSTIÇA ESTÁ NA SUA MÃO, ESTAMOS AGUARDANDO ESTAMOS NUM ESTADO DEMOCRÁTICO NINGUÉM ESTA EM CIMA DA LEI. A DEMOCRACIA AGRADECE CASO SEJA FEITO O QUE SE ESPERA

  • ora, ora tdo q acontece e culpa do governador, ninguem fala nada sobre o GOES detonaram o Amapa, com fraudulentas licitaçoes e tdo tipo de corrupção, ate hj ainda estamos pagando por demandos cometidos por elesuma Macapa falida, sem credibilidade, PMM deixou de realizar mtos projetos por falta de seriedade, de compromisso c o povo, teve dinheiro q voltou por falta de projetos, tem o por asfalto, a maior tarifa de onibus e os piores onibus, tdos vindos de outras cidades, prefeito é esse que garante ao povo q continuara fazendo, fazendo o q se durante 4 anos n fez nada, fez sim fou botar o noe do Amapa na lama e ficar 55 dias em uma cadeia, fala em perdão deveria mesmo pedir perdão mas oao povo q o elegeu acho mesmo dando cestas basicas, kits escoloares isso é obrigação dele, tem dinheiro pra isso faça, mas n use isso como metas de cmpanha, vc mocinha desse comentario n fale nada ou fale mas saiba q o seu prefeito n e nenhum santinho n.

  • É UMA VERGONHA! Total falta de respeito com o povo que mora ali e que provavelmente sofrerá as mazelas de quem, sorrateiramente usa destes fins para alcançar o poder…pois se é capaz disto, será capaz de outros feitos do tipo!!!!

  • O Sarney também não mora aqui, e vem aqui só pra votar, e ai….alguém pode explicar como se aplica essa lei?

  • Tal siuação é mais um exemplo de como se comporta o PSB do Amapá. fala uma coisa faz outra, ou seja, aponta o dedo na cara de todo mundo acusando disso e daquilo, posando de mocinhos. Taí o resultado, quem tem telhado de vidro não joga pedra no do outro.
    Mais uma vez pegos com a mão na massa e completamente nus.
    Vergonha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *