A coca-cola azul era fake

No vale tudo das campanhas eleitorais, vale até envolver nomes de grandes empresas com  notas falsas.
Eleitores do candidato Waldez Góes distribuíram uma nota nas redes sociais atribuída a “Reama (fabricante da coca cola no Amapá)” “informando” que por culpa do governo a empresa suspendia todas as atividades de fabricação do refrigerante no Amapá.
A nota era falsa. Mas se tornou um viral.
Veja a nota:

cocacola1
Hoje, em seu site (gruposimoes.com.br), o Grupo Simões – que  é formado por 21 empresas, uma delas a Brasil Norte Bebidas,   e faz parte do Sistema Coca-Cola Brasil – publicou esta nota de esclarecimento:

cocacola2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *