Cadastro habitacional em troca de votos

Prefeitura de Macapá denuncia assistente social que usava cadastro habitacional em troca de votos

A Prefeitura de Macapá denunciou uma assistente social suspeita de oferecer cadastro em programas do ‘Minha Casa, Minha Vida’ em troca de votos. A denúncia foi protocolada ontem,  quinta-feira, 23, no Ministério Público Federal (MPF) do Amapá. Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social e Trabalho (Semast), a mulher oferecia o serviço na casa de eleitores e por telefone, diferente de como o procedimento ocorre, via online ou em pontos fixos disponibilizados pelo Município.

O cadastro é oferecido pela Prefeitura de Macapá para selecionar beneficiários para conjuntos habitacionais, mas não garante a casa popular à pessoa inscrita, uma vez que a seleção definitiva é feita após visita social e aprovação no CADÚNICO do governo federal.

“Recebemos denúncia de que uma pessoa estaria fazendo cadastro habitacional em troca de votos, o que nos preocupa, porque esse procedimento não tem essa finalidade e é realizado de forma online”, afirmou a secretária de Assistência Social, Eliane Gonçalves.

A prefeitura conseguiu identificar a assistente social após ter relatos de pessoas que tiveram o serviço oferecido pela suposta servidora municipal. Um áudio gravado por uma das vítimas auxiliou na identificação.

“Não tem ninguém que possa favorecer alguém a ser contemplado. O processo de escolha acontece com lisura, com base nas informações dos inscritos no cadastro habitacional de Macapá”, comentou Eliane.

(Asscom PMM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *