Morte de Campos – Repercussão no Amapá

“Não tenho palavras para traduzir o sentimento de tristeza e desamparo político com a morte do nosso presidente nacional Eduardo Campos.”
(Camilo Capiberibe, governador)

“Tomemos como mantra uma de suas últimas frases em vida: “não vamos desistir do Brasil, é aqui que vamos criar nossos filhos”.
(Senador João Capiberibe, presidente estadual do PSB)

“Recebi a notícia  com pesar, tristeza e perplexidade. O Brasil perde muito nesse momento”
(Senador Randolfe Rodrigues – PSOL)

“Mais que uma promessa da política, Eduardo Campos já protagonizava uma das mais belas carreiras públicas no país”.
(Deputado Junior Favacho, PMDB, presidente da Assembleia Legislativa)

“A morte de Eduardo Campos interrompe um ciclo de renovação nos quadros da política nacional.”
(Deputado Bruno Mineiro, candidato do PTdoB ao governo do Amapá)

  • Recuso-me a acreditar que isto foi um “acidente”.
    Tancredo Neves e Eduardo Campos tem muito o que conversar…

  • Meus sentimentos como brasileira a família de Eduardo Campos.Fiquei órfã,pois ele era a minha opção como presidente.

  • Esse acidente deve se investigado, considerando que nossos políticos estão, salvo exceção atolados em mar de Lamas. Para refrescar a cuca, mensalão, dólares nas cuecas, compra de refinaria com preço exorbitante e ETC…ETC…., como falava o de cujus Comandante.

    • São tantos os que não apoiavam a candidatura de Eduardo Campos,mas nem por isto deixaram de ser solidários com a dor da familia e de milhares de pessoas que o amavam,independente da disputa politica.Ele (Eduardo Campos) mesmo disse “Não podemos desistir do Brasil….”.Uma demonstração clara de que a politica e politicos podem mudar de lado,conforme suas conveniencias,mas o foco é o mesmo,ou seja,melhorar o país.Saber separar a pessoa pública do ser humano que esta seja,é no mínimo um lampejo de inteligencia.

  • Estimada Alcinéia, abstenha-se de publicar comentários tão desrespeitosos como o desta criatura despreparada. Já dizia Benjamin Franklin “Se você não quer ser esquecido quando morrer, escreva coisas que valham a pena serem lidas ou faça coisas que valham a pena escrever a respeito”. Certamente este irracional que nem o nome tem coragem de divulgar, deve ser esquecido.
    Como comandante, todo o meu respeito e solidariedade aos familiares dos aeroplanistas, do líder Eduardo Campos e demais passageiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *