Tentando barrar candidatura de Clécio, coligação de Gilvan usa estatuto desatualizado. REDE diz que isso é desespero

A coligação “Atitude e Trabalho por Macapá” – que tem como candidato a prefeito de Macapá o ex-senador Gilvan Borges (PMDB) –  protocolou hoje na Justiça Eleitoral ação de impugnação ao registro de candidatura do prefeito Clécio (REDE), candidato à reeleição.
A coligação de Gilvan alega que Clécio não pode ser candidato porque está filiado ao REDE há sete meses e que o Estatuto do partido fixa o prazo de um ano como pré-requisito para candidaturas.
Sim. O REDE fixava esse prazo, mas quando Lei Federal fixou o prazo de seis meses de  filiação para os  candidatos ao pleito deste ano, o partido tratou de se adequar à legislação vigente e atualizou o Art 92 reduzindo o prazo de filiação de um ano para 6 meses.
A coligação de Gilvan Borges ao mover a ação baseou-se num estatuto desatualizado, embora o documento atualizado esteja disponível na internet desde novembro do ano passado.

Em nota, o REDE classificou a ação como um “ato desesperado” do grupo político de Sarney, Waldez e Gilvam e diz que “esta não é primeira e provavelmente não será a última vez que eles se valem de mentiras para enganar as pessoas e tomar tempo da Justiça Eleitoral.”

Leia a íntegra da nota:

“Mal começou a eleição e já tem adversário querendo vencer no tapetão. A Coligação de Sarney, Waldez e Gilvam, em Macapá, recorreu aos métodos costumeiros para impedir o avanço de nossa candidatura e do desenvolvimento de nossa cidade. Esta não é primeira e provavelmente não será a última vez que eles se valem de mentiras para enganar as pessoas e tomar tempo da Justiça Eleitoral. Neste domingo, uma ação de impugnação contra a Candidatura de Clécio Luís baseada num antigo Estatuto do nosso partido, Rede Sustentabilidade, foi impetrada pelo candidato mais rejeitado das ruas e pontes macapaenses. Nada que nos surpreenda! Seja pela falta de informação destes adversários, seja pelos métodos nada republicanos que lhes são usuais. 
Repudiamos com veemência o ato desesperado deste grupo político e aproveitamos para informar que a candidatura de Clécio Luís segue firme amparada pelo Estatuto da Rede Sustentabilidade, conforme aprovado ano passado:

Art. 92. São pré-requisitos para ser candidato ou candidata pelo partido:
1- Estar filiado ou filiada ao partido, pelo menos, seis meses antes do pleito, conforme determina a legislação vigente; (inciso alterado por determinaçãoo do Diretório Nacional em 14 e 15 de novembro de 2015);

No oportuno, comunicamos também que o referido Estatuto encontra-se disponível para consulta na internet. Aos adversários, sugerimos que pretendam novas formas de fazer política e disputar os pleitos. Ao povo, reafirmamos nosso compromisso com um processo livre e democrático para Macapá preservar suas conquistas e seguir avançando.

    Elo Estadual da REDE Sustentabilidade Amapá”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *