Candidata faz graves acusações contra presidente do Solidariedade

A candidata a deputada federal pelo Solidariedade do Amapá, Alandy Cavalcante (foto), acusou hoje o presidente nacional do seu partido, o deputado Paulinho da Força, de ser machista, discriminador de mulheres e inimigo do povo do Amapá.
Segundo Alandy  o dirigente nacional do Solidariedade, mesmo tendo prometido cumprir a legislação eleitoral com isonomia, depois do registro das candidaturas  avisou, através do seu emissário, interventor do partido no Amapá, que ela não terá nenhum centavo, “pois o partido não tem interesse de eleger mulheres para a Câmara dos Deputados”.

O Solidariedade recebeu um montante de 40.127.359,42 do FEFC, Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) e mais recursos do Fundo Partidário, conforme a Resolução TSE nº 23.568/2018.

Para Alandy, o presidente da Paulinho da Força “está destinando a maior parte dos recursos do povo, que é público, em benefício da sua própria eleição e dos seus apadrinhados, demonstrando assim que esse financiamento público só elegerá homens e os ricos.”

Ela informou  que vai ingressar na justiça e pedirá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a quebra de sigilo bancário de todos os que integram a diretoria do Solidariedade, bem como a suspensão de repasses de recursos e que a própria justiça eleitoral faça essa distribuição.

(Com informações da assessoria da candidata)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *