Com sorvete, candidato a vereador comprava votos. Foi preso pela PF

A Polícia Federal prendeu em flagrante, ontem à noite um candidato a vereador por captação ilícita de sufrágio, em Macapá/AP.
O candidato foi flagrado comprando votos com dinheiro e sorvete.
A condução à superintendência de Polícia federal no Amapá foi realizada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) e pela Polícia Militar (PM) para lavrar prisão em flagrante e apreensão de R$ 2 mil em espécie.
Após procedimentos, candidato pagou fiança e foi liberado. O crime de oferecer dinheiro para obtenção de voto pode ter reclusão de até quatro anos, além do pagamento de multa.
O nome do candidato não foi divulgado nem pela PF nem pelo MPE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *