Covid – Novo decreto vai limitar número de pessoas em bandeiradas, caminhadas e reuniões

As prefeituras não podem proibir  bandeiradas, caminhadas e reuniões políticas, pois essas atividades são garantidas pela legislação eleitoral, mas pode estipular o número máximo de pessoas nessas atividades. E é isso que o prefeito de Macapá, Clécio Luís, deve fazer nesta quinta-feira quando assina um novo decreto visando frear o avanço do coronavírus.

Tem candidato que não vai gostar, pois alegria de candidato é ver um montão de gente balançando bandeiras e participando das caminhadas e reuniões para mostrar nas redes sociais e no horário eleitoral a “grande adesão” do povo à sua candidatura.

Todo mundo sabe que a pandemia não acabou, que onde tem aglomeração o coronavírus brinca de pira, e a explosão de novos casos está acontecendo exatamente  neste momento de campanha. Mas me parece que a maioria dos candidatos não se importa muito com isso; apesar de todos eles mostrarem que tem propostas para a saúde a prática tem sido outra. Não basta falar que tem um programa bonitinho e eficaz para saúde se promove ajuntamentos colocando em risco a saúde dos eleitores e da população em geral.
Candidato que se preocupa verdadeiramente com a saúde não  exige que sua equipe leve centenas de pessoas para uma reunião e para as caminhadas, nem paga um montão de gente para ocupar a orla da cidade balançando bandeira.
Candidato que verdadeiramente se preocupa com a saúde não permitira nas suas reuniões ninguém sem máscara e teria que ter na entrada do local da reunião tapete sanitizante e álcool em gel.
Mas a maioria quer o voto a qualquer preço, mesmo que isso custe a vida dos eleitores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.