Dez candidatos disputam a prefeitura de Macapá. Veja quais são

Dez candidatos disputam a Prefeitura de Macapá. São 9 homens e apenas uma mulher concorrendo ao cargo de prefeito.
Veja quais são:

Capi (Frente Macapá Solidária) – 73, anos. João Alberto Capiberibe é zootecnista. Foi preso e exilado durante a ditadura. Ingressou na política disputando uma vaga de deputado federal pelo PMDB quando retornou ao Brasil após o exílio. Não se elegeu. Mais tarde, já no PSB, foi eleito prefeito de Macapá, governador duas vezes (1994 e 1998)  e senador. Em 2006 e em 2018 tentou voltar ao governo, mas foi derrotado por Waldez Góes.
Capi é o candidato da coligação Frente Macapá Solidária, formada pelo PSB e REDE.

O vice é o advogado e poeta Ruben Bemerguy (REDE)

Cirilo Fernandes (PRTB),  53 anos, é funcionário público. Desde 2008 disputa todas as eleições. Já foi candidato a vereador duas vezes, candidato a deputado federal, a deputado estadual e a governador. Em 2008 e 2010 disputou pelo PTB; em 2012 pelo PSOL, em 2014 pelo PPS e em 2018 pelo PSL.
Cirilo tem como vice o comerciante Lindemberg Silva que, assim como, desde 2008 vem tentando um cargo eletivo pelo PPS, PRTB e Solidariedade.

Dr. Furlan (De coração por Macapá), 47 anos, médico. Furlan é deputado estadual.
Foi eleito pela primeira vez em 2014 e reeleito em 2018, as duas vezes pelo PTB.
Atualmente é filiado ao Cidadania.
Sua vice é Mônica Penha Dias, indicada pelo MDB.
A coligação De coração por Macapá é formada pelo Cidadania, MDB e PMN

 

Gianfranco Gusmão (PSTU), 47 anos, é professor.
Foi candidato a suplente de senador em 2006 e a governador em 2018, sempre pelo PSTU.
Seu vice é o agricultor Jairo Marques, 41 anos
Jairo  foi candidato a deputado estadual em 2010 e a deputado federal em 2018.

 

Guaraci (Deus, Pátria e Família) – 46 anos, é empresário. Filiado ao PSL.
Em 2006 candidatou-se a deputado federal pelo PSC no estado de Tocantisn. Em 2018, já no Amapá, foi candidato a senador pelo PTC.
Seu vice é o comunicólogo Didio Silva.
A coligação Deus, Pátria e Família é formada pelo PSL e Patriota.

 

Haroldo Iran (PTC) – 55 anos, é funcionário público federal, ele tem 55 anos, e disputa a prefeitura pelo PTC.
Estreou na política em  2018 disputando uma cadeira de deputado estadual, mas não conseguiu se eleger.
Seu vice é Moisés Amaral que, também em 2018, foi candidato a deputado estadual.

 

Josiel Alcolumbre (Coligação Macapá em primeiro lugar), 47 anos. É empresário e jornalista. Josiel é suplente do senador Davi Alcolumbre (DEM), seu irmão.
A Coligação Macapá em primeiro lugar é composta pelos partidos PDT / PSC / PL / PV / PSDB / PSD / SOLIDARIEDADE / PROS / AVANTE / REPUBLICANOS / PP / DEM.
Sua vice é a enfermeira Silvana Vedovelli, ex-secretária municipal da Saúde. Em 2018 ela foi vice de Davi Alcolumbre na disputa pelo governo do Amapá.

 

Patrícia Lima Ferraz (Podemos) – 40 anos, odontóloga. Dos dez candidatos ela é a única mulher a encabeçar chapa na disputa pela Prefeitura.
Essa é a terceira vez que concorre a um cargo eletivo. Em 2014 e em 2018 foi candidata a deputada federal. Em 2014 pelo PSC e em 2018 pelo PR. Eleita suplente, assumiu por alguns meses a cadeira de deputada federal no impedimento do titular.
Seu vice é o Tenente Juraci, bombeiro militar.

 

Paulo Lemos (Macapá para todos nós) – 48 anos, deputado estadual eleito 2014 e reeleito em 2018 pelo PSOL. Antes de pertencer ao PSOL era do PPS, partido pelo qual disputou o cargo de vereador em 2004.
Sua vice é a empresária Lorena Quintas, do PCdoB.
A coligação Macapá por todos nós é formada pelo PSOL e PCdoB.

 

Professor Marcos (PT) – 49 anos. É professor e advogado. Foi secretário de estado da segurança pública no governo de Camilo Capiberibe (PSB).
Sempre pertenceu ao PT, partido pelo qual já concorreu – mas não se elegeu – os cargos de deputado estadual (2006), vereador (2008), senador (2010) e deputado federal (2014).
Seu vice é o sindicalista Geovane Granjeiro.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *