PF reafirma que Clécio não é investigado na Operação Carburante

Do blog do jornalista Silvio Sousa

A Polícia Federal reafirmou nesta terça-feira, 16, que o ex-prefeito de Macapá, Clécio Luís, não é investigado na operação Carburante, que apura desvios de recursos da COVID-19 na prefeitura de Macapá. O ex-prefeito requereu acesso ao inquérito da operação, mas teve acesso negado por não constar entre os investigados, de acordo com o delegado Mateus Calabresi, que cuida do caso.

A declaração da PF enterra a versão da prefeitura de Macapá de que as investigações teriam a ver com a gestão de Clécio. A primeira fase da operação foi deflagrada em 15 de dezembro de 2021, primeiro ano da gestão do prefeito Antônio Furlan. A época, a PF chegou a pedir a prisão da secretaria de saúde, Karlene Lamberg. Na segunda fase da operação, no dia 29 de julho deste ano, Karlene foi alvo de busca e apreensão e teve uma pick-up apreendida. De acordo com a Polícia Federal, a suspeita é de que o veículo foi comprado com dinheiro desviado da saúde.
(Leia a matéria completa aqui)

  • É impressionante esse Amapá. O cara joga a pedra, esconde a mão e aponta o vizinho como apedrejador.
    Esse prefeito tem as mesmas características de um outro que foi eleito, ha algum tempo, por repudio ao concorrente, apenas um acidente de percurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.