Contação de histórias na praça

historia1

Uma programação especial está sendo organizada para a reinauguração da Praça Floriano Peixoto nesta quinta-feira, 8, a partir das 16h. A Secretaria Municipal de Educação (Semed) também está envolvida e prepara um espaço lúdico dedicado à leitura, onde um grupo de contadores de história receberá crianças e adultos para passear por contos fantásticos.

O Projeto Leitura na Praça será conduzido pelas contadoras e professoras Ângela de Carvalho, a Angelita, e Mariza Pinheiro, ambas funcionárias da Semed. Angelita levará a temática “Sonhos, crianças e árvores”, que reflete sobre a praça como espaço da infância, do riso, das brincadeiras e das leituras aconchegantes à sombra de uma árvore. Mariza Pinheiro aproveitará o espaço das águas para lembrar as histórias das lendas sobre o Curumim e da Vitória Régia, chamando a atenção para a proteção à natureza e divulgar as histórias regionais.historia2

A exemplo da Praça Veiga Cabral, que após reforma total ganhou novos ares e voltou a ser frequentada por jovens e famílias amapaenses, a Prefeitura de Macapá quer repetir a iniciativa de sucesso na Floriano Peixoto, presenteando a população amapaense e os visitantes que chegam ao estado com mais este belo espaço de convivência, cultura e lazer.

A Praça Floriano Peixoto

Foi criada em 23 de janeiro de 1922 e era conhecida como Praça do Sapo. Um nome bem sugestivo, pois nesta época havia muito mato em volta de um “olho d’água” – que hoje é o lago – o que atraía muitos sapos para o local. Com o passar dos anos, a população do entorno do lago do sapo foi crescendo e a paisagem foi acompanhando este progresso. O local foi limpo e passou a ser uma praça de fato. Hoje, a Floriano Peixoto é considerada um dos cartões postais mais belos de Macapá, graças à sua abundante arborização e fácil acesso ao público.

(Texto: Rita Torrinha – Fotos: Max Renê/Asscom Semed)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *