Eles brilharam no Glycerão

ipirangaTime do Ypiranga Clube, campeão da segunda divisão de 1964. Foi o  primeiro título  do chamado “clube da torre”, o que le garantiu o acesso à primeira divisão.
(Contribuição do ypiranguista Lourival Freitas)

  • Amigos, que bela surpresa ver este timaço do Ypyranga Club, campeão invicto da 2a. Divisão no ano de 1964, no futebol amapaense, Não tinha pra ninguém. Naqule tempo a rapaziada só rezava e jogava bola na praça da Conceição. Hoje resido em São Paulo há mais de 40 anos, ma todo ano visito a nossa querida Macapá, e principalmente os nossos amigos da JOT e vou a sede do Ypiranga. Tive a felicidade de encontrar meu amigo Barata, que esteve recentemente em São Paulo, visitando sua filha que é médica na capital paulista. Matamos a saudade do bons bons tempos de Ypiranga e de Macapá. Hoje ele reside em Belém do Pará. Grande zagueiro central do club da torreSou aquele depois do Lourival Sampaio, depois é o Barata. Abraços amigos e fiquem todos com Deus.

  • O Alberto Jorge de Oliveira está coberto de razão, hj o jogador de futebol se preocupa mais em tatuar o corpo do que jogar bola. Este Timaço do YC era realmente acima da média dos demais que atuavam no Amapá. Olhando este retrato pode-se afirmar que todos aí deram bons exemplos como Jogador e como Homem. Abs. Matta.

  • Esse timaço do Clube da Torre, aí postado, foi campeão amapaense da segunda divisão em 1964, sob o comando técnico do saudoso Francisco Sales de Lima (Chicão), que militou na crônica esportiva de Macapá. O Ypiranga conquistou o título, num jogo memorável realizado no estádio Augusto Antunes, vencendo a equipe do Independente, salvo engano, pelo escore de 6 x 3.

  • Da esq. p/direita: Almeida, Adalto Góes, Peninha, Ari Caxias (falecido), Narciso Farripas, Lery (irmão do Suzico e mora em S. Paulo), Arthur (irmão do Narciso), Lindoval (irmão do Lourival Freitas), Suzico (é diacono e mora em S. Paulo – irmão do Lery), Nilton Douglas Barata e Manguinha.

  • Timaço! Hoje em dia, asistir à uma partida de futebol, dá dó, vendo jogadores pernas de páu, existem as excessões, jogadores mais tatuados, do que musculatura para jogar!

  • Tive a honra e a oportunidade de integrar esse time do Ypiranga nos idos de 1964. Sou o segundo, ao lado do goleiro.Era um time que, para os padrões esportivos de Macapá, à época, praticava um futebol bem acima da média e sem recebermos um centavo pois éramos amadores. Todos praticávamos o esporte pelo esporte diferentemente dos dias de hoje. Meus agradecimentos ao prezado companheiro Lourival Freitas que proporcionou momentos de nostalgia, oferecendo uma fotografia de 49 anos para publicação. Quanto ao goleiro, ele supria sua baixa estatura fazendo defesas mirabolantes com muita agilidade e desenvoltura. Ele transmitia tranquilidade à nós zagueiros. Um abraço a todos e, em especial, aos meus ex-colegas de clube.

  • Belas recordações.
    Alguém pode me dizer se o Ademir Pena já foi jogador profissional de algum clube ai no Amapá ?
    Ele me diz que já jogou como profissional no Ypiranga, Trem, Oratório.
    Alguém pode me confirmar se isso é verdade ou é papo de boleiro e/ou cachaceiro ?
    Grato a todos.

  • Da esquerda para a direita: Almeida, Adalton Góes, Peninha, Ary,Narciso, Lery,Arthur,Lindoval( meu irmão), Suzico, Douglas Barata e Manga. Um time de craques. Orgulho de ser Ypiranga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *