Zerão será reinaugurado amanhã

Com jogos, show de Dudu Nobre, carnaval, homenagens aos craques do passado e muita festa o Governo do Amapá reinaugura amanhã, sábado,  o Estádio Zerão – único no mundo cuja linha que divide os dois campos é a Linha do Equador, o que permite que o pontapé inicial seja dado exatamente no meio do mundo e a bola role de um hemisfério para outro.

O Zerão foi inaugurado em outubro de 1990, no governo Gilton Garcia, com a presença do então presidente Collor de Mello, ministro Arthur Coimbra – o Zico – e outras autoridades do governo federal.

zerao2

Abandonado pelos últimos governos, o Zerão ficou cerca de 10 anos fechado. Telhados, arquibancadas, instalações elétricas foram deterioradas.
Para reformar o Estádio, o governo do estado está investido R$ 12,644 milhões.
A primeira etapa será entregue hoje.
A festa da reinauguração começa às 16h cerimônia oficial; às 17h, tem o jogo preliminar entre as seleções Amapaense e Carioca de Master; às 19h, desfile das escolas de samba pela pista em volta do gramado; e, às 20h, o jogo entre as seleções Amapaense de Profissionais e Brasileira Sub-20. Haverá ainda apresentações das baterias das escolas de samba e show nacional com o cantor Dudu Nobre.

  • Concordo totalmente com o Sr. Nico, é isso mesmo. Viveremos para ver. Não torço contra o esporte, muito menos o futebol, mas, sabemos que hoje essa prática esportiva em nosso estado está cambaleando a muito tempo, e não vejo uma luz no fim do poço para erguer o nosso futebol. A década de 70 e início de 80 é que víamos futebol nas praças de Macapá, especialmente no Glicerão, Hoje está falido o futebol em nosso estado. Ainda há tempo e só precisa de um pouco mais de seriedade que a situação vai melhorar.

  • Não concordo Nico, temos sim, um passado glorioso no futebol, porém, vários fatores contribuiram para que chegasse ao fundo do poço. Em primeiro lugar, o descaso da CBF em acabar com o Copão da Amazônia, que era e ainda pode ser o campeonato mais rentável e estimulante da região norte. Em segundo, temos um presidente de federação que em nada contribuiu para o engrandecimento do nosso esporte, apesar do cargo político que na época exercia e que através disso, chegou a chefiar a Seleção Brasileira em algumas competições, situação esta, que este senhor sequer teve a capacidade de conseguir algum benefício para o nosso futebol. Em terceiro lugar, é a população que acha que o Zerão é muito longe. Aqui em Macapá, alguma coisa é longe? E em quarto, é uma opinião pessoal minha e muito pessoal é achar um absurdo quando a imprensa chama o campeonato de “Amapazão”. Nome sem nexo, sem marketing e não condizente com o futebol que hoje é praticado. Quanto à festa amanhã, sim , porque será uma festa, para os torcedores, amantes do futebol, que estavam sedentos por um futebol de qualidade e um estádio para torcer pelo seu time de coração. O governo está de parabéns em recuperar esta praça de esporte. Na minha opinião, é pouco, pois, pelo tempo da obra, o anel deveria ser fechado, ou seja, a capacidade deveria ser aumentada em mais 15 ou 20.000 pessoas. Então, teríamos um estádio. Porém, pelo bem do futebol, bem-vindo de volta ZERÃO.

  • O Amapá não têm futebol profissional.
    Os atletas assinam contratos temporários e quando acaba o campeonato Amapaense, eles ficam desempregados.
    então, por mais que seja uma grande festa, vai ser um dinheirão jogado às traças.
    O futebol tucuju vive das glórias do passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *