Aos 110 anos Vó Iaiá, a vovozinha muito peralta, partiu hoje para o céu

Aos 110 anos,  faleceu hoje a Vó Iaiá, aquela vovozinha muito peralta que gostava de dançar, caminhar, jogar vôlei, basquete e futebol.
Quando completou cem anos resolveu que ia saltar de paraquedas. ” “Quero passear no céu, me sentir mais pertinho de Deus”, me disse. E um mês depois, no dia 19 de dezembro de 2009, ela realizou o sonho. Um presente do neto Josivaldo dos Santos, o Vavá, que na época estava  fazendo curso de paraquedismo.

Eu com a Vó Iaiá

Baixinha, magrinha, ela se gabava do corpinho  e da saúde. “A única doença que eu pego é gripe”. Não usava óculos. “Só não vejo direito as letras gitinhas, mas as letras graúdas eu vejo bem”, contava. Ouvia bem, falava ao telefone e até deu várias entrevistas  pelo celular  por conta da sua peraltice de saltar de paraquedas. E brincava: “Não fiquei famosa quando era nova, tinha que ficar agora depois de velha”.
O segredo de tanta vitalidade? Simples. “Trabalhar muito e beber muito açaí”. E uma cervejinha de vez em quando.

Aída Gemaque Mendes, a Vó Iaiá, foi um exemplo de alegria, amor e coragem (só tinha medo de onça) e que ensinava que é possível se realizar todos os sonhos, basta querer.
Vá em paz, Vó Iaiá. Aqui na Terra estamos em quarentena, mas lá no Céu é dia de festa e de ajuntamento hoje para te receber.

Saiba mais (e veja mais fotos) lendo o texto “Uma vovozinha muito peralta” clicando aqui

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.