Cheia do Rio Jari deixa 9 famílias desabrigadas

Uma equipe de governo se deslocou na madrugada desta segunda-feira, 14, para o município de Laranjal do Jari, na região sul do Estado, que voltou a ser atingido pela cheia do Rio Jari, chegando a 2,40m acima no nível normal por volta de 3h da manhã. A equipe é formada por membros da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cedec), Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa), Secretaria de Estado de Transporte (Setrap) e Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims).

Nove famílias desabrigadas foram levadas para a quadra da Escola Estadual Mineko Hayashida. Outras doze, desalojadas, estão na casa de parentes. Quatro bairros foram atingidos: Malvinas, Nova Esperança, Mirilândia e alguns pontos do centro da cidade.

A Caesa levou kits para o tratamento de água potável, pois o município ficou com o abastecimento de água tratada comprometido. Caminhões da Setrap estão sendo usados para auxiliar na retirada de móveis das casas das vítimas. A Sims iniciou o cadastramento dos afetados.

No mês de abril, quando o nível do Rio Jari atingiu 2,37m, o Governo do Estado do Amapá (GEA) repassou recursos financeiros à Prefeitura de Laranjal do Jari, para custear ações de redução dos danos sociais e ambientais provocados pela inundação no município, que decretou Situação de Emergência.

O Ministério da Integração Nacional, atendendo a uma solicitação do Governo do Amapá, está encaminhando para o estado cestas de alimentos, kits para bebês, água mineral e colchões para auxiliar as vítimas. O material deve chegar nos próximos dias.

Enchente em abril

No mês passado, os alagamentos alcançaram oito bairros e duas comunidades rurais de Laranjal do Jari. A inundação danificou 510 residências e afetou diretamente 8.696 pessoas.)

(Fonte: Portal do GEA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *