Conselheiros do Tribunal de Contas do Amapá condenados pelo STJ

Acusados  pelo Ministério Público Federal de associação criminosa e peculato, os conselheiros do Tribunal de Contas do Amapá, Amiraldo Favacho, Regildo Salomão e Júlio Miranda foram  julgados hoje à tarde, 3, pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), os conselheiros integravam um esquema formado para desviar milhões de reais das contas do TCE.

Júlio Miranda foi condenado a 14 anos e 9 meses de prisão e Amiraldo Favacho a 6 anos e 11 meses de prisão, além da perda do cargo, devolução do dinheiro e pagamento de multa.
Ainda cabe recurso. E eles, claro, vão recorrer.

Regildo Salomão foi inocentado por falta de provas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.