Embrapa mobilizada contra o Aedes aegypti

embrapa

A Embrapa Amapá está engajada na mobilização nacional para o combate do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. A principal estratégia é dificultar a reprodução do inseto, evitando o acúmulo de água. Neste sábado, 13/2, a partir das 8 horas, gestores e demais empregados voluntários participarão do Dia Nacional de Mobilização contra o Aedes aegypti, nas cidades de Macapá e Santana.

Mutirão na Embrapa – Na tarde da última quinta-feira, 11/2, um grupo de empregados aderiu ao mutirão de recolhimento de possíveis focos de larvas do mosquito nos ambientes interno e externo do centro de pesquisas, localizado na Rodovia JK, bairro Universidade. Divididos em dois grupos, gestores, membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), empregados de vários setores e do Campo Experimental do Cerrado, funcionários terceirados de serviços gerais e diretores da Associação dos Empregados da Embrapa Amapá (AEE) percorreram áreas de obras, estacionamento, frente da instituição, jardins, muro de divisa com o Conjunto Embrapa e instalações da AEE. Vários recipientes como baldes, copos e sacolas de plástico contendo água parada com larvas do mosquito foram recolhidos, assim como demais resíduos que foram empacotados para serem levados pelo caminhão coletor da Prefeitura de Macapá.

O chefe-geral substituto da Embrapa Amapá, Nagib Melém, agradeceu a participação voluntária dos empregados e terceirizados neste primeiro momento da campanha e reitera o caráter educativo do mutirão para o engajamento permanente de hábitos que inibem e combatem a proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, doenças graves que colocaram as autoridades nacional e internacionais em alerta. “Este mutirão de faxina e de caça a larvas foi o início de uma campanha que inclui outras ações como palestras de técnicos da Vigilância Sanitária e do Laboratório Central da Secretaria Estadual de Saúde (Lacen). “Vamos focar em informações simples e práticas de combate ao mosquito no ambiente de trabalho e nas nossas casas, e também no entendimento preciso sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti”, acrescentou Melém. Esta ação faz parte da campanha nacional da Embrapa que consistiu em mutirões simultâneos nos centros de pesquisas da empresa, no último dia 4/2, mas inviabilizado naquela data em Macapá devido ao período chuvoso.

(Dulcivânia Freitas – Ascom/Embrapa-AP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *