Escola Barão do Rio Branco será reinaugurada sábado

As características arquitetônicas foram preservadas (Foto: Erich Macias)

Completamente revitalizada – e muito bonita – finalmente a Escola Barão do Rio Branco será reinaugurada, depois de quase uma década fechada.
A reinauguração será sábado, 4, as 9 horas.

Criada  em 1946 pelo governador Janary Nunes – sendo a primeira escola construída em alvenaria no Amapá –  o projeto e a construção foram do engenheiro e escultor português Antônio Pereira da Costa, que foi responsável também por outras importantes obras como o Hospital Geral de Macapá (atual HCAL) e as casas da Praça Barão e esculpiu a imagem de São José (que fica na frente da cidade) e os bustos de Tiradentes (na Polícia Militar) e Coaracy Nunes (no aeroporto) e os leões do Fórum de Macapá (atual sede da OAB).

O busto do Barão foi destruído pelo vândalos. Agora só existe em fotografia (Foto: Alcinéa)

No final de 2013, por apresentar problemas na estrutura, o prédio foi fechado e a escola passou a funcionar num prédio alugado.
Só no inicio de 2019 tiveram início as obras de reforma. Durante o período que ficou fechado – e abandonado – o prédio se tornou um atrativo para os vândalos que arrancaram portas, quebraram janelas, destruíram lousas, mesas e carteiras, rasgaram livros e quebraram em pedacinhos o busto do Barão do Rio Branco – um crime contra a arte, cultura e história.

Esta árvore de pau-brasil foi plantada no cinquentenário da escola. Na época a diretora era a professora Maria da Conceição Barbosa Gonçalves.
Quando fiz essas fotos, em agosto de 2010, estava começando a florirEm agosto de 2010 o prédio era assim (Foto: Alcinéa)

Fotos antigas(Fotos antigas: Biblioteca do IBGE)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.