Ex-senador Papaléo Paes falece aos 67 anos em Macapá

Faleceu, vítima de Covid-19,  na noite desta quinta-feira, por volta das 23h no Hospital São Camilo, o médico cardiologista João Bosco Papaléo Paes, ex-prefeito de Macapá, ex-senador e ex-vice-governador do Amapá.
Papaléo tinha 67  anos. Faria 68 em agosto.

Ele ingressou na política em 1990 estimulado por seu amigo, também cardiologista Enéas Carneiro, a disputar o governo do Amapá pelo Prona. Era a primeira eleição para governador do Amapá. Papaléo ficou em terceiro lugar. Dois anos depois, em 1992, foi eleito prefeito de Macapá pelo PSDB. Em 2002, já no PTB, foi eleito senador da República para um mandato de 8 anos. Em 2006 tentou novamente o governo do Estado e ficou, mais uma vez, em terceiro lugar.
Em 2014 foi eleito vice-governador na chapa encabeçada por Waldez Góes, cargo que renunciou em agosto de 2018, alegando que Waldez Góes teria descumprido acordo firmado em 2014. Pelo acordo, em 2018 Papaléo seria o candidato do governo ao Senado.

Papaléo Paes foi um dos políticos mais íntegros que conheci. Exerceu altos cargos e nunca teve seu nome envolvido em maracutaias. Nada que desabonasse sua conduta como político. “Papaléo foi uma prova de que é possível passar pela vida pública de forma íntegra e honrada”, disse o advogado Ruben Bemerguy

Como médico foi de uma competência extraordinária e muito solidário e humano. Tinha verdadeiro amor aos seus pacientes.

Nas redes sociais, depoimentos de médicos, amigos e pacientes ressaltam que Papaléo foi  um homem honrado, probo, alegre, carismático, bondoso, humilde e amigo de todos, além de um excelente médico e que o Amapá perde um grande ser humano.

“Felizes aqueles que tiveram a felicidade de tê-lo como amigo e como seu médico”, disse o amigo e médico Uilton José Tavares .
Sim. Verdade, dr. Uilton.

Como milhares de pessoas também estou triste com a partida de Papaléo, com quem sempre mantive excelente e carinhosa relação.
Peço a Deus que receba Papaléo na luz e dê forças para a família.

Siga na luz, Papaléo. Afinal, aqui neste plano você foi luz pra tanta gente.

 

  • Alcinéa eu compartilhei e comentei a sua postagem no Facebook antes de ler a matéria toda… o exemplo do Papaléo sempre foi muito evidente para quem observa a vida pública, o povo do Amapá perdeu um grande político, eu diria um dos últimos políticos genuinamente preocupado com bem público, hoje me dói no peito essa perda, essa dor me vem não pela pessoaTâmara e sim pela cidadã Tâmara, pois eu não era amiga pessoal do Papaléo mas sempre observei a vida pública dele e tenho uma admiração profunda pela trajetória política que ele fez nesse estado.
    Aos familiares eu digo: tenham a certeza do orgulho que vocês terão sempre! pois o Papaléo ficará na história deste Estado como um homem de caráter bom, um ser humano e gestor preocupado com a população de todo um Estado.

  • Gente conheci o homem,o médico e a esposa e fomos muito am8gos.Iamos aos mesmos lugares,ríamos e planos fizemos para o futuro…..Dói demais…pois,não o conhecia como politico conheci o Grande ser que permanece no meu coração..
    Nem sei o que mais dizer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *