Indiciado pela Polícia Civil servidor público que desviava kits de teste rápido no Amapá

A Polícia Civil do Estado do Amapá, por meio da 6ª Delegacia de Polícia Civil da capital, indiciou na manhã de hoje um homem de 38 anos de idade pelos crimes de corrupção passiva e peculato.
Trata-se de um servidor da Superintendência em Vigilância em Saúde  que foi flagrado em junho, no auge da pandemia,  vendendo kits públicos de testagem da COVID-19 a famílias carentes do Bairro Cidade Nova, Macapá, pelo valor de R$ 100  por cada unidade.

De acordo com as investigações, uma família que havia acabado de perder um ente querido infectado pelo novo coronavírus e que estava bastante preocupada com a contaminação adquiriu oito kits de testagem do servidor investigado pelo valor de R$ 800.

Assim que tomou conhecimento do caso a Polícia Civil iniciou as investigações, colhendo a declaração de vítimas, testemunhas e juntando os elementos de informação que corroboravam com o que estava sendo alegado.

O Inquérito Policial foi concluído com o respectivo indiciamento do suspeito – cujo nome a polícia não divulgou –  e encaminhado ao Poder Judiciário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *