Mãos Limpas: Justiça Federal libera inquérito e mais provas ao MP-AP

A Justiça Federal autorizou, na terça-feira (14), o compartilhamento com o Ministério Público do Amapá (MP-AP) do inquérito físico e mais provas da Operação “Mãos Limpas” deflagrada, em setembro de 2010, que prendeu diversas autoridades, como os ex-governadores Waldez Góes e Pedro Paulo Dias de Carvalho.

Os promotores de Justiça, André Araújo, Manoel Edi e Vinícius Carvalho, integrantes da comissão especial de combate à corrupção, composta por outros nove promotores, foram pessoalmente à sede da Justiça Federal para receber o material.  As provas liberadas foram divididas em 75 caixas. Uma arma de fogo também apreendida durante a operação foi repassada ao MP-AP.

“Com as primeiras provas, liberadas somente em agosto deste ano, já ingressamos, até agora, com 16 ações, sendo oito por atos de improbidade e oito ações penais, em diversas secretarias estaduais e na Prefeitura de Macapá”, destacou o promotor André Araújo.

As ações estão fundamentadas em relatórios elaborados por peritos da Polícia Federal que indicam a existência de 17 núcleos criminosos instalados em diversos órgãos públicos do Amapá. 34 pessoas foram denunciadas pelo MP-AP e o volume apurado de desvio nessas ações da “Mãos Limpas” chega a R$ 7,5 milhões. São fraudes que envolvem ex-gestores da Prefeitura de Macapá (PMM), da Secretaria Estadual de Inclusão e Mobilização Social (SIMS), Instituto de Meio Ambiente do Amapá (IMAP), Secretaria de Estado da Saúde (SESA), além de empresários do transporte coletivo.

(Asscom/MP-AP)

  • Um grande abraço minha professora. Você foi um dos exemplos de dedicação ao magistério. Infelizmente hoje vemos professores, em sua maioria, apenas preocupados com interesses corporativistas.

  • Agradeço a Deus de ter tido professores comprometidos com a Educação. Educadores como profs. Bernardo, Alcinea, Rubens, Leonardo, entre outros que honravam a profissão e se dedicavam a sua vocação de ensinar. Na atualidade a maioria só estão interessados em obter vantagens salariais, sem se preocupar com o ensino aprendizagem.

  • São esses caras que o povão quer de volta.Fugiu do debate pq não tem propostas,não tem oque falar p/seus eleitores.É como disse Camilo,seus pares estão todos no seu palanque,gente compromissada com o própio umbigo.

    • Tu achas que o professor nao é esclarecido o suficiente para ver o que é melhor para a classe? Cabe salientar que o maior cabo eleitoral do Waldez, foi o próprio governador, que maltratou e golpeou os professores, junto com os famigerados deputados da assembleia. A democracia meu amigo nos dá essa prerrogativa. Quando o gestor nao senta pra conversar com os seguimentos da sociedade, e ainda por cima ainda massacra, paga o preço nas urnas. Ainda bem que ta chegando ao fim esse desastroso governo.

      • Tão “esclarecidos” que só visam os própios beneficios.Procure estender sua visão além do estado do Amapá e vc verá oque é ser mal pago.Nosso estado é oque paga melhor essa classe.A verdade é que maioria não quer estar nas salas de aulas cumprindo com o seu papel,querem “maré mansa”.Dai o descontentamento com o governo que os obriga à isto.

  • Aqueles que recebiam benesses harmoniosas ainda vão dizer que isso tudo não existe e que a Polícia Federal tem interesse em prejudicar pessoas que só querem harmonia.

  • Tem gente com frio na espinha. Esse tal de “Corruptungunha” é muito contagioso; a receita ideal pra combate-lo é das 08 as 17 horas do dia 26 de outubro; é tiro e queda. Vamos nos livrar e combater esse mosquito.

    • Vais ter que usar uma arma de dois canos, pois ambos estão envolvidos em processo de corrupção, o que acusa recentemente quando era deputado usava notas fiscais frias da empresa MARTINICA para prestar contas de seus gastos com suas verbas de gabinete, conforme publicado na imprensa, quando pipocou o fato na ALAP, salvo engano, responde processo por esse fato no superior tribunal, por ter foro privilegiado, o outro, todos os dias estar sendo execrado nos programas eleitorais gratuitos. Até agora nada for provado contra ambos, enquanto isso, vamos excluir esse quizilo de nossas preferências políticas. Se observarmos os discursos do candidato Valdez, não há Hipocrisia. Isso pesar a seu favar no eleitorado. JUSTO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *